1. Depois disto vi quatro anjos que estavam de pé sobre os quatro ângulos da terra, detendo os quatro ventos da terra, para que não soprassem sobre a terra, nem sobre o mar, nem sobre árvore alguma. (ver nota)

2. E vi outro anjo que subia do oriente e tinha o selo do Deus vivo, qual (anjo) clamou em alta voz aos outros quatro, a quem fora dado o poder de fazer mal à terra e ao mar, (ver nota)

3. dizendo: "Não façais mal à terra, nem ao mar, nem às árvores, até que assinalemos, sobre a sua fronte, os servos do nosso Deus."

4. E ouvi o número dos que foram assinalados, (que eram) cento e quarenta e quatro mil, de todas as tribos dos filhos de Israel:

5. da tribo de Judá, doze mil assinalados; da tribo de Ruben, doze mil; da tribo de Gad, doze mil;

6. da tribo de Aser, doze mil; da tribo de Neftali, doze mil; da tribo de Manassés, doze mil;

7. da tribo de Simeão, doze mil; da tribo de Levi, doze mil; da tribo de Issacar, doze mil;

8. da tribo de Zabulon, doze mil; da tribo de José, doze mil; da tribo de Benjamim, doze mil assinalados.

9. Depois disto, vi aparecer uma grande multidão, que ninguém podia contar, de todas as nações, tribos, povos e línguas, que estavam em pé diante do trono e diante do Cordeiro, revestidos de vestiduras brancas, com palmas nas suas mãos.

10. E clamavam em alta voz, dizendo: "A salvação ao nosso Deus, que está sentado sobre o trono, e ao Cordeiro!"

11. Todos os anjos estavam de pé, em volta do trono, dos anciães e dos quatro animais, e prostraram-se sobre os seus rostos, diante do trono, e adoraram a Deus,

12. dizendo: "Amen! Bênção, glória, sabedoria, acção de graças, honra, poder e fortaleza, ao nosso Deus, pelos séculos dos séculos! Amen!"

13. Então um dos anciães, tomando a palavra, disse-me: "Estes, que estão revestidos de vestiduras brancas, quem são? Donde vieram?"

14. Respondi-lhe: "Meu Senhor, tu o sabes." E ele disse-me: "Estes são aqueles que vêm da grande tribulação; lavaram as suas vestes e as embranqueceram no sangue do Cordeiro.

15. Por isso estão diante do trono de Deus, e o servem de dia e de noite no seu templo. O que está sentado sobre o trono os abrigará sob o seu tabernáculo;

16. não terão mais fome nem sede, nem cairá sobre eles o sol, nem calor algum,

17. porque o Cordeiro, que está no meio do trono, os apascentará e levará às fontes das águas da vida; e Deus enxugará toda a lágrima dos seus olhos."





“Deus nunca me recusou um pedido”. São Padre Pio de Pietrelcina