1. Não quero, pois, Irmãos, que ignoreis que nossos pais estiveram todos debaixo da nuvem, que todos passaram o mar, (ver nota)

2. todos foram baptizados em Moisés, na nuvem e no mar,

3. todos comeram do mesmo alimento espiritual, (ver nota)

4. e todos beberam da mesma bebida espiritual (pois bebiam da pedra espiritual que os seguia, pedra que era Cristo). (ver nota)

5. Mas de muitos deles Deus não se agradou, pelo que foram prostrados no deserto.

6. Estas coisas foram figura do que nos diz respeito (se formos infiéis a Deus), para que não cobicemos coisas más, como eles cobiçaram.

7. Não vos torneis idólatras, como alguns deles, conforme está escrito: O povo sentou-se a comer e a beber e depois levantou-se para se divertir (Ex. 32, 6).

8. Não nos entreguemos à devassidão, como alguns deles se entregaram, e morreram num dia vinte e três mil.

9. Não tentemos o Senhor, como alguns deles o tentaram, e foram mortos pelas serpentes.

10. Não murmureis, como alguns deles murmuraram, e foram mortos pelo (Anjo), exterminador.

11. Ora todas estas coisas lhes aconteciam, em figura, e foram escritas para advertência de (todos) nós, para quem o fim dos séculos chegou.

12. Aquele, pois, que crê estar de pé (possuindo a graça de Deus), veja, não caia (no pecado).

13. Ainda não vos surpreendeu nenhuma tentação, que ultrapassasse a medida humana. Deus, que é fiel, não permitirá que sejais tentados além do que podem as vossas forças. Em caso de tentação, dar-vos-á os meios de lhe resistir.

14. Por isso, meus caríssimos, fugi da idolatria.

15. Falo como a pessoas sensatas: julgai vós mesmos o que eu digo.

16. Porventura o cálice de bênção, que benzemos, não é a comunhão do sangue de Cristo? E o pão, que partimos, não é a participação do corpo do Senhor? (ver nota)

17. Visto que há um só pão, nós, embora muitos, formamos um só corpo, nós todos que participamos do mesmo pão.

18. Considerai Israel, segundo a carne: os que comem das vitimas, porventura não têm parte no altar?

19. Mas que digo? Digo que o que foi sacrificado aos ídolos é alguma coisa? Ou que o ídolo é alguma coisa? (De modo nenhum),

20. antes digo que as coisas que os gentios sacrificam, as sacrificam aos demônios e não a Deus. Ora não quero que tenhais sociedade com os demônios. Não podeis beber o cálice do Senhor e o cálice dos demônios;

21. não podeis ser participantes da mesa do Senhor e da mesa dos demônios.

22. Queremos porventura provocar o Senhor à emulação? Acaso somos mais fortes do que ele? "Tudo é permitido" — mas nem tudo aproveita.

23. "Tudo é permitido" — mas nem tudo edifica. (ver nota)

24. Ninguém busque o bem próprio, mas o bem dos outros.

25. De tudo o que se vende na praça, comei sem perguntar nada por motivo de consciência,

26. porque do Senhor é a terra e tudo quanto há nela.

27. Se algum dos infiéis vos convida e quereis ir, comei de tudo o que vos é posto diante, não perguntando nada por motivo de consciência.

28. Todavia, se alguém disser: isto foi imolado aos ídolos — não o comais em atenção aquele que o advertiu e por causa da consciência;

29. da consciência, digo, não vossa, mas do outro. Por que motivo, com efeito, seria a minha liberdade julgada pela consciência alheia ?

30. Se eu como, dando graças, por que motivo dizem mal de mim, por uma coisa por que dou graças ?

31. Logo, ou comais, ou bebais, ou façais qualquer outra coisa, fazei tudo para glória de Deus.

32. Não sejais motivo de escândalo, nem para os Judeus, nem para os Gregos, nem para a Igreja de Deus,

33. como também eu em tudo procuro agradar a todos, não buscando o meu proveito, mas o do maior número, para que sejam salvos.





“Devemos odiar os nossos pecados, visto que o amor ao Senhor significa paz”. São Padre Pio de Pietrelcina