1. Ora aconteceu que, tendo Jeremias acabado de dizer ao povo todas as palavras do Senhor seu Deus, todas as palavras que o Senhor seu Deus lhe tinha mandado dizer-lhes,

2. Azarias, filho de Osaias, e Joanan, filho de Carée, e todos os homens soberbos disseram a Jeremias: Estás a mentir. O Senhor nosso Deus não te enviou a dizer-nos: Não entreis no Egito para habitardes lá.

3. Mas é Baruch, filho de Néria, que te incita contra nós, para nos entregar nas mãos dos Caldeus, para nos matar ou nos fazer levar a Babilônia.

4. Joanan, filho de Carée, e todos os oficiais do exército e todo o povo recusaram-se a ouvir a voz do Senhor, a ficar na terra de Judá.

5. Mas Joanan, filho de Carée, e todos os oficiais do exército tomaram todo o resto de Judá, aqueles que tinham voltado de todas as nações, por onde antes andavam dispersos, para habitar na terra de Judá,

6. homens, mulheres e crianças, as filhas do rei e todas as pessoas que Nabuzardan, chefe da guarda, havia deixado com Godolias, filho de Aicão, filho de Safan, e com o profeta Jeremias e Baruch, filho de Néria,

7. e entraram na terra do Egito, porque não obedeceram à voz do Senhor. E chegaram a Tafnis.

8. Ora foi dirigida a palavra do Senhor a Jeremias em Tafnis, nos termos seguintes:

9. Toma na tua mão pedras grandes e esconde-as debaixo do pavimento de tijolo, à porta da casa de Faraó em Tafnis, em presença dos Judeus.

10. Depois dize-lhes: Assim fala o Senhor dos exércitos, o Deus de Israel: Vou mandar buscar Nabucodonosor, rei de Babilônia, meu servo, e porei o seu trono sobre estas pedras que escondi, e ele estabelecerá o seu trono sobre elas e estenderá o seu docel.

11. Virá e ferirá a terra do Egipto: O que é para a morte, à morte! O que é para o cativeiro, ao cativeiro! O que é para a espada, à espada!

12. Fará pegar fogo aos templos dos deuses do Egito, queimá-los-á, e levará cativos os ídolos; despojará o Egito (de todos os seus tesouros) como um pastor expurga o seu manto, e sairá dali em paz;

13. quebrará as estátuas da Casa do Sol, que há na terra do Egito, e incendiará os templos dos deuses do Egito.





“O trabalho é tão sagrado como a oração”. São Padre Pio de Pietrelcina