1. O Senhor falou a Moisés, dizendo;

2. Ordena aos filhos de Israel que te tragam azeite de oliveira puríssimo e claro, para manter continuamente acesas as lâmpadas,

3. fora do véu do testemunho no tabernáculo da reunião. Aarão as porá diante do Senhor, desde a tarde até pela manhã, com culto e rito perpétuo nas vossas gerações.

4. Serão sempre colocadas diante do Senhor, sobre o candeeiro muito limpo.

5. Tomarás também flor de farinha, e cozerás dela doze pães, cada um dos quais terá duas dízimas (do efi),

6. e os porás sobre a mesa puríssima do Senhor, seis de uma parte e seis da outra:

7. porás sobre eles incenso lucidíssimo, para que o pão seja monumento de oferta feita ao Senhor.

8. Cada sábado se mudarão estes pães diante do Senhor, depois de terem sido recebidos dos filhos de Israel; é uma aliança perpétua.

9. Pertencerão a Aarão e a seus filhos, para os comerem no lugar santo, porque são coisa santíssima entre as oferendas feitas pelo fogo ao Senhor. É uma lei perpétua.

10. O filho de uma mulher israelita, que ela tivera de Egípcio que vivia entre os filhos de Israel, saiu fora e contendeu nos acampamentos com um Israelita.

11. Tendo blasfemado e amaldiçoado o nome do Senhor, foi levado a Moisés (sua mãe chamava-se Salumite, filha de Dabri, da tribo de Dan),

12. e puseram-no em prisão, até saberem o que o Senhor ordenaria.

13. O Senhor falou a Moisés,

14. dizendo: Tira o blasfemo para fora do arraial, e, todos os que o ouviram, ponham as suas mãos sobre a cabeça dele, e todo o povo o apedreje.

15. Dirás aos filhos de Israel: O homem que amaldiçoar o seu Deus, levará o seu pecado;

16. o que blasfemar o nome do Senhor, será punido de morte; todo o povo o apedrejará, quer seja cidadão, quer seja forasteiro. O que blasfemar o nome do Senhor, seja punido de morte.

17. O que ferir e matar um homem, seja punido de morte.

18. O que ferir um animal, restituirá outro em seu lugar, isto é, animal por animal.

19. O que ferir qualquer dos seus compatriotas, assim como fez, assim se lhe fará a ele:

20. quebradura, por quebradura, olho por olho, dente por dente: qual for o mal que tiver feito, tal será o que há-de sofrer.

21. O que matar um jumento, restituirá outro. O que matar um homem, será punido (de morte):

22. Seja entre vós igual a justiça, quer delinquisse o forasteiro, quer o indígena. Eu sou o Senhor vosso Deus.

23. Quando Moisés falou aos filhos de Israel, tiraram o que tinha blasfemado para fora dos acampamentos, e apedrejaram-no. Os filhos de Israel fizeram como o Senhor tinha ordenado a Moisés.





Uma filha espiritual perguntou a Padre Pio: “O Senhor cura tantas pessoas, por que não cura esta sua filha espiritual?” Padre Pio respondeu-lhe em voz baixa: “E não nos oferecemos a Deus?” São Padre Pio de Pietrelcina