1. Mais vale o pobre que anda na sua integridade, do que o rico de lábios perversos e insensato.

2. Sem a ciência, nem o zelo é bom, e quem anda precipitado, tropeçará.

3. A estultícia do homem perverte os seus passos, e depois o seu coração irrita-se contra Deus (a quem lança as culpas).

4. As riquezas multiplicam muito os amigos; mas o pobre do seu (porventura único) amigo é abandonado.

5. A testemunha falsa não ficará impune; e o que diz mentiras não escapará.

6. São muitos os que adulam o homem generoso, e todos são amigos de quem dá. Todos os irmãos do homem pobre aborrecem-no; com maior razão os seus amigos se retirarão para longe dele.

7. Aquele que só busca palavras, não terá nada,

8. O possuidor do bom senso ama a sua alma; e o que guarda a prudência encontrará a felicidade.

9. A testemunha falsa não ficará impune, e o que diz mentiras, perecerá.

10. Ao insensato não estão bem as delícias, nem ao escravo o dominar os príncipes.

11. A sabedoria do homem conhece-se pela paciência, e a sua glória é passar por cima das injúrias a ele feitas.

12. Como (é terrível) o bramido do leão, assim a ira do rei; e o seu favor é como o orvalho sobre a erva.

13. O filho insensato é a dor do pai, e a mulher amiga de litígios é como o telhado, que está gotejando continuamente.

14. Os pais dão casas e riquezas, mas uma mulher sensata é um dom do Senhor.

15. A preguiça dá de si sono, e a alma frouxa terá fome.

16. Aquele que observa o mandamento (de Deus) guarda a sua vida; o que porém não cuida da sua conduta padecerá a morte.

17. O que se compadece do pobre empresta ao Senhor, e este lhe tornará o que lhe tiver emprestado.

18. Castiga o teu filho, não percas a esperança da (emenda), mas não chegue a tua severidade ao excesso de lhe dares a morte.

19. O que é muito iracundo sofrerá o castigo, e mais ainda, se guarda rancor.

20. Ouve o conselho e recebe a correcção, para que sejas sábio para futuro.

21. No coração do homem (agitam-se) muitos pensamentos; porém o desígnio do Senhor é que se realiza.

22. O atractivo dum homem é a sua bondade: e melhor é o pobre que o mentiroso.

23. O temor do Senhor conduz à vida, e (quem o possui) habitará na abundância sem a visita da desgraça.

24. O preguiçoso mete a mão no prato; e não quer ter o trabalho de a levar à boca.

25. Castigado o corrompido, tornar-se-á mais sábio o insensato; mas, se repreenderes o sábio, ele compreenderá a repreensão.

26. Aquele que maltrata o seu pai e que faz fugir sua mãe, é infame e desgraçado.

27. Não cesses, filho, de ouvir as advertências, nem ignores os ditames da ciência.

28. A testemunha falsa ri-se da justiça; e a boca dos ímpios devora a iniquidade.

29. Estão preparados os juízos (de Deus) para (castigar) os mofadores, e os açoutes para o dorso dos insensatos.





“Nas tentações, combata com coragem! Nas quedas, humilhe-se mas não desanime!” São Padre Pio de Pietrelcina