1. O homem que despreza com cerviz dura a quem o repreende, cairá de repente em total ruína, e não terá mais remédio. Sob o governo dos justos está alegre o povo; quando os ímpios tomam o governo, o povo geme.

3. O homem que ama a sabedoria, alegra seu pai; o que porém frequenta mulheres dissolutas, perderá os seus bens.

4. O rei firma o seu país pela justiça; porém o (que é ávido) de presentes destruí-lo-á.

5. O homem que, quando fala ao seu próximo usa de uma linguagem lisonjeira e fingida, arma uma rede aos seus passos.

6. O homem pecador e iníquo cairá no (seu mesmo) laço; e o justo rejubilará, regozijar-se-á. O justo conhece a causa dos pobres; porém o ímpio ignora a ciência.

8. Os homens corrompidos sopram (o fogo) à cidade; os sábios porém acalmam o furor. (ver nota)

9. Se o homem sábio disputar com o insensato, quer ele se agaste, quer se ria, não haverá descanso.

10. Os homens sanguinários aborrecem o que é íntegro, mas os justos procuram conservar-lhe a vida.

11. O insensato diz logo tudo o que tem no espírito; o sábio não se apressa, mas reserva-se para depois.

12. O príncipe que ouve de bom grado as palavras da mentira, só os ímpios tem por servidores.

13. O pobre e o opressor encontram-se o Senhor é que alumia um e outro. (ver nota)

14. Quando o rei julga os pobres conforme a verdade, o seu trono se firmará para sempre,

15. A vara e a correcção dão sabedoria; o menino porém, abandonado à sua vontade, é a vergonha de sua mãe.

16. Com a multiplicação dos ímpios se multiplicarão as maldades; os justos verão a sua ruína.

17. Corrige o teu filho, e ele consolar-te-á, será as delícias da tua alma.

18. Quando faltar a revelação, dissipar-se-á o povo; aquele porém que guarda a lei é bem-aventurado. (ver nota)

19. Não bastam as palavras para corrigir um escravo, porque ele compreende o que tu dizes, mas despreza obedecer.

20. Viste um homem precipitado no falar? Há mais a esperar dum insensato que dele.

21. Aquele que cria delicadamente o seu criado desde a infância, depois terá de que se doer. O homem colérico excita rixas; o que fàcilmente se Indigna será muito propenso a pecar.

23. O orgulho dum homem condu-lo à humilhação; porém o humilde de espírito será glorificado.

24. Aquele que se associa com o ladrão, aborrece a sua própria alma; ouve a maldição e nada denuncia.

25. Aquele que teme o homem, cairá num laço. o que espera no Senhor estará seguro. (ver nota)

26. São muitos os que buscam a face (o favor) do príncipe; porém do Senhor depende a verdadeira sentença de cada um. Os justos abominam o homem ímpio, e os ímpios abominam aqueles que estão no caminho recto.





“Que Maria seja toda a razão da sua existência e o guie ao porto seguro da eterna salvação. Que Ela lhe sirva de doce modelo e inspiração na virtude da santa humildade.” São Padre Pio de Pietrelcina