1. De Davide. Bendiz, ó minha alma, o Senhor, e todas as coisas que há dentro de mim (bendigam) o seu santo nome. (ver nota)

2. Bendiz, ó minha alma, o Senhor, e não esqueças nenhum dos seus benefícios.

3. É ele quem perdoa todas as tuas culpas, e que sara todas as tuas enfermidades.

4. E ele quem resgata da morte a tua vida, e que te coroa de misericórdia e de graça.

5. É ele quem sacia de bens a tua vida; renova-se, como a da águia, a tua juventude.

6. O Senhor faz as obras de justiça, e defende o direito de todos os oprimidos.

7. Fez conhecer a Moisés os seus caminhos, aos filhos de Israel as suas obras.

8. O Senhor é misericordioso e compassivo, lento para a ira e muito clemente.

9. Não está sempre a contender, nem guarda ressentimento para sempre.

10. Não nos trata segundo os nossos pecados, nem nos retribui segundo as nossas culpas.

11. Antes, quanto o céu está elevado acima da terra, tanto prevalece a sua misericórdia para com os que o temem.

12. Quanto o oriente dista do ocidente, tanto ele afasta de nós os nossos delitos.

13. Como um pai se compadece dos seus filhos, assim se compadece o Senhor dos que o temem,

14. porque ele sabe bem que somos formados: lembra-se de que somos pó,

15. Os dias do homem são semelhantes ao feno; como a flor do campo, assim floresce:

16. apenas é tocada pelo vento, já não existe; nem o seu lugar o conhece mais.

17. Porém a misericórdia do Senhor estende-se desde a eternidade e para sempre sobre os que o temem, e a sua justiça (exerce-se) com os filhos dos filhos,

18. com aqueles que guardam a sua aliança, e se lembram dos seus mandamentos, para os observar.

19. O Senhor estabeleceu o seu trono no céu, e o seu reino domina todas as coisas.

20. Bendizei o Senhor, vós todos os seus anjos, que sois poderosos em força, que executais as suas ordens, prontos para obedecer à sua palavra.

21. Bendizei o Senhor, vós todos os seus exércitos, vós, seus ministros, que fazeis a sua vontade.

22. Bendizei o Senhor, vós todas as suas obras, em todos os lugares do seu domínio. Bendiz, ó minha alma, o Senhor.





“O Senhor nos dá tantas graças e nós pensamos que tocamos o céu com um dedo. Não sabemos, no entanto, que para crescer precisamos de pão duro, das cruzes, das humilhações, das provações e das contradições.” São Padre Pio de Pietrelcina