1. Levantando Jesus os olhos, viu vários ricos que lançavam as suas oferendas no gazofilácio.

2. Viu também uma viúva pobrezinha, que lançava duas pequenas moedas.

3. E disse: "Na verdade vos digo que esta pobre viúva lançou mais que todos os outros.

4. Porque todos esses fizeram a Deus oferta do que lhes sobejava; ela, porém, deu da sua mesma indigência tudo O que tinha para viver."

5. Dizendo alguns, a respeito do templo, que estava ornado de belas pedras e de ricas ofertas, Jesus disse;

6. "De tudo isto que vedes, virão dias em que não ficará pedra sobre pedra, que não seja demolida."

7. Então interrogaram-no: "Mestre, quando acontecerão estas coisas, e que sinal haverá, quando estiverem para acontecer?"

8. Ele respondeu: "Vede, não vos deixeis enganar; porque muitos virão com o meu nome, dizendo: Sou eu, está próximo o tempo. Não os sigais.

9. Quando ouvirdes falar de guerras e de tumultos, não vos assusteis; estas coisas devem suceder primeiro; mas não será logo o fim."

10. Depois disse-lhes: "Levantar-se-á nação contra nação, reino contra reino.

11. Haverá grandes terremotos por várias partes, pestes e fomes; aparecerão coisas espantosas, e extraordinários sinais no céu.

12. Mas antes de tudo isto, lançar-vos-ão as mãos, e vos perseguirão, entregando-vos nas sinagogas, nas prisões, e vos levarão à presença dos reis e dos governadores, por causa do meu nome.

13. Isto vos será ocasião de dardes testemunho.

14. Gravai, pois, nos vossos corações o não premeditar como vos haveis de defender,

15. porque eu vos darei uma linguagem e uma sabedoria, à qual não poderão resistir, nem contradizer todos os vossos inimigos.

16. Sereis entregues por vossos pais, irmãos, parentes, e amigos e farão morrer muitos de vós;

17. e sereis aborrecidos de todos por causa de meu nome;

18. mas não se perderá um cabelo da vossa cabeça.

19. Pela vossa perseverança salvareis as vossas almas.

20. Mas quando virdes que Jerusalém é sitiada por exércitos, então sabei que está próxima a sua desolação.

21. Os que então estiverem na Judeia, fujam para os montes; os que estiverem no meio da cidade, retirem-se; os que estiverem nos campos, não entrem nela;

22. porque estes são dias de vingança, para que se cumpram todas as coisas que estão escritas.

23. Aí das mulheres grávidas, e das que amamentarem naqueles dias! porque haverá grande angústia sobre a terra, e ira contra este povo.

24. Cairão ao fio da espada, serão levados cativos a todas as nações, e Jerusalém será calcada pelos gentios, até se completarem os tempos dos gentios. (ver nota)

25. Haverá sinais no sol, na lua e nas estrelas. Na terra haverá consternação dos povos pela confusão do bramido do mar e das ondas,

26. morrendo os homens de susto, na expectação do que virá sobre todo o mundo, porque as virtudes dos céus se abalarão.

27. Então verão o Filho do homem vir sobre uma nuvem com grande poder e majestade.

28. Quando começarem, pois, a suceder estas coisas, erguei-vos, levantai as vossas cabeças, porque está próxima a vossa libertação. (ver nota)

29. Acrescentou esta comparação: Vede a figueira e todas as árvores.

30. Quando começam a desabrochar, conheceis que está perto o estio.

31. Assim, também, quando virdes que acontecem estas coisas, sabei que está próximo o reino de Deus,

32. Em verdade vos digo que não passará esta geração, sem que todas estas coisas se cumpram.

33. Passará o céu e a terra, mas as minhas palavras não passarão.

34. Velai, pois, sobre vós, para que não suceda que os vossos corações se tornem pesados com as demasias do comer e do beber, com os cuidados desta vida, e para que aquele dia vos não apanhe de improviso;

35. porque ele virá como um laço sobre todos os que habitam sobre a face de toda a terra.

36. Vigiai, pois, orando sem cessar, a fim de que vos torneis dignos de evitar todos estes males que devem suceder, e de aparecer com confiança diante do Filho do homem."

37. Jesus estava de dia ensinando no templo, mas ao anoitecer saía para passar a noite no monte, que se chamava das Oliveiras.

38. E todo o povo madrugava para ir ao templo ouvi-lo.





“A meditação não é um meio para chegar a Deus, mas um fim. A finalidade da meditação é o amor a Deus e ao próximo.” São Padre Pio de Pietrelcina