1. Havia um homem da seita dos fariseus, chamado Nicodemos; um dos principais entre os Judeus.

2. Este foi ter com Jesus, de noite, e disse-lhe: "Mestre, sabemos que foste enviado por Deus como mestre, porque ninguém pode fazer estes milagres que tu fazes, se Deus não estiver com ele."

3. Jesus respondeu-lhe: "Em verdade, em verdade te digo que não pode ver o reino de Deus, senão aquele que nascer de novo."

4. Nicodemos disse-lhe: "Como pode um homem nascer, sendo velho? Porventura pode tornar a entrar no ventre de sua mãe e renascer?"

5. Jesus respondeu-lhe: "Em verdade, em verdade te digo que quem não renascer da água e do Espirito Santo, não pode entrar no reino de Deus.

6. O que nasceu da carne, é carne, o que nasceu do Espírito, é espírito.

7. Não te maravilhes de eu te dizer: É preciso que vós nasçais de novo.

8. O vento sopra onde quer, e tu ouves a sua voz, mas não sabes donde ele vem, nem para onde vai, assim é todo aquele que nasceu do Espírito.

9. Nicodemos disse-lhe: "Com se pode isto fazer?"

10. Jesus respondeu: "Tu és mestre em Israel, e não sabes estas coisas?"

11. Em verdade, em verdade te digo que nós dizemos o que sabemos, e damos testemunho do que vimos, mas vós não recebeis o nosso testemunho.

12. Se, quando vos falo das coisas terrenas, não me acreditais, como me acreditareis, se vos falar das celestes?

13. Ninguém subiu ao céu, senão aquele que desceu do céu, o Filho do homem, que está no céu.

14. E como Moisés levantou no deserto a serpente, assim também importa que seja levantado o Filho do homem,

15. a fim de que todo o que crê nele tenha a vida eterna.

16. Porque Deus amou de tal modo o mundo, que lhe deu seu Filho unigênito, para que todo o que crê nele não pereça, mas tenha a vida eterna.

17. Porque Deus não enviou seu Filho ao mundo, para condenar o mundo, mas para que o mundo seja salvo por ele.

18. Quem nele crê, não é condenado, mas quem não crê, já está condenado, porque não crê no nome do Filho unigênito de Deus.

19. A condenação está nisto: A luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz, porque as suas obras eram más.

20. Porque todo aquele que faz o mal, aborrece a luz, e não se chega para a luz, a fim de que não sejam reprovadas as as suas obras;

21. mas aquele que procede segundo a verdade, chega-se para a luz, a fim de que seja manifesto que as suas obras são feitas segundo Deus.

22. Depois disto, foi Jesus com seus discípulos para a terra da Judeia. Habitava com eles, e baptizava.

23. João estava também baptizando em Enon, junto a Salím, porque havia ali muita água, e o povo concorria para ser baptizado.

24. João ainda não tinha sido posto na prisão.

25. Levantou-se uma questão entre os discípulos de João e um judeu acerca da purificação.

26. Foram ter com João, e disseram-lhe: "Mestre, o que estava contigo da banda de além do Jordão, de quem tu deste testemunho ei-lo que está baptizando, e todos vão a ele."

27. João respondeu: O homem não pode receber coisa alguma, se lhe não for dada do céu.

28. Vós mesmo me sois testemunhas de que vos disse: Eu não sou o Cristo, mas fui enviado diante dele.

29. O que tem a esposa é o esposo, mas o amigo do esposo, que está de pé e o ouve, enche-se de gozo com a voz do esposo. Esta é a minha alegria, e ela é perfeita.

30. Convém que ela cresça e eu diminua.

31. O que vem lá de cima, é superior a todos. O que vem da terra, é da terra, e terrestre é a sua linguagem. O que vem do céu, é superior a todos.

32. Ele testifica o que viu e ouviu, mas (quase) ninguém recebe o seu testemunho.

33. O que recebe o seu testemunho, certifica que Deus é verdadeiro.

34. Aquele a quem Deus enviou, fala palavras de Deus, porque Deus não lhe dá o Espírito por medida.

35. O Pai ama o Filho, e pôs todas as coisas na sua mão.

36. O que crê no Filho,a vida eterna; o que, porém, não crê no Filho, não verá a vida, mas sobre ele pesa a ira de Deus.





“Onde há mais sacrifício, há mais generosidade.” São Padre Pio de Pietrelcina