Found 5893 Results for:

  • Eles chegavam, macho e fêmea, de cada espécie. Como Deus tinha ordenado a Noé. E o Senhor fechou a porta atrás dele. (Gênesis 7, 16)

  • Todas as criaturas que se moviam na terra foram exterminadas: aves, animais domésticos, feras selvagens e tudo o que se arrasta na terra, e todos os homens. (Gênesis 7, 21)

  • Ora, Deus lembrou-se de Noé e de todos os animais selvagens e de todos os animais domésticos que estavam com ele na arca. Fez soprar um vento sobre a terra, e as águas baixaram. (Gênesis 8, 1)

  • As fontes do abismo fecharam-se, assim como as barreiras do céu, e foram retidas as chuvas. (Gênesis 8, 2)

  • No fim de quarenta dias, abriu Noé a janela que tinha feito na arca (Gênesis 8, 6)

  • E Noé levantou um altar ao Senhor: tomou de todos os animais puros e de todas as aves puras, e ofereceu-os em holocausto ao Senhor sobre o altar. (Gênesis 8, 20)

  • O Senhor respirou um agradável odor, e disse em seu coração: “Doravante, não mais amaldiçoarei a terra por causa do homem – porque os pensamentos do seu coração são maus desde a sua juventude –, e não ferirei mais todos os seres vivos, como o fiz. (Gênesis 8, 21)

  • Deus abençoou Noé e seus filhos: “Sede fecundos – disse-lhes ele – multiplicai-vos e enchei a terra. (Gênesis 9, 1)

  • Todo aquele que derramar o sangue humano terá seu próprio sangue derramado pelo homem, porque Deus fez o homem à sua imagem. (Gênesis 9, 6)

  • Sede, pois, fecundos e multiplicai-vos, e espalhai-vos sobre a terra abundantemente”. (Gênesis 9, 7)

  • Os filhos de Noé que saíram da arca eram Sem, Cam e Jafé. Cam era o pai de Canaã. (Gênesis 9, 18)

  • Mas, Sem e Jafé, tomando uma capa, puseram-na sobre os seus ombros e foram cobrir a nudez de seu pai, andando de costas; e não viram a nudez de seu pai, pois que tinham os seus rostos voltados. (Gênesis 9, 23)


“Dirás tu o mais belo dos credos quando houver noite em redor de ti, na hora do sacrifício, na dor, no supremo esforço duma vontade inquebrantável para o bem. Este credo é como um relâmpago que rasga a escuridão de teu espírito e no seu brilho te eleva a Deus”. São Padre Pio de Pietrelcina