1. Aleluia. Louvai o Senhor, porque é bom, porque a sua misericórdia é eterna. (ver nota)

2. Quem poderá referir as obras do poder do Senhor, contar todos os seus louvores?

3. Bem-aventurados os que observam os seus preceitos, que praticam a justiça em todo o tempo.

4. Lembra-te de mim, Senhor, segundo a tua benevolência para com o teu povo; visita-me com o teu auxílio,

5. para que me deleite com a felicidade dos teus escolhidos, para que eu goze com o gozo do teu povo, para que me glorie com a tua herança.

6. Pecámos com os nossos pais, cometemos a iniquidade, procedemos impiamente.

7. Nossos pais no Egipto não consideraram as tuas maravilhas, não se lembraram da multidão das tuas graças, antes se revoltaram contra o Altíssimo junto do Mar Vermelho.

8. Mas (o Senhor) salvou-os, por amor do seu nome, para mostrar o seu poder.

9. Ameaçou o mar Vermelho, e ele secou-se; e conduziu-os por entre as ondas, como por um deserto.

10. E salvou-os da mão do que os odiava, livrou-os da mão do inimigo.

11. As águas cobriram os seus adversários, não escapou um só deles.

12. E deram créditos às suas palavras, cantaram os seus louvores.

13. Porém, depressa esqueceram as suas obras, não esperaram a realização do seu desígnio. (ver nota)

14. No deserto entregaram-se à concupiscência, e tentaram a Deus na solidão.

15. Concedeu-lhes o que pediam, mas mandou-lhes o esgotamento.

16. Tiveram inveja de Moisés nos acampamentos, e de Aarão, o Santo do Senhor. (ver nota)

17. Abriu-se a terra e tragou Datan, e sepultou o bando de Abiron.

18. E ateou-se fogo contra o bando de ambos: a chama consumiu os iníquos.

19. Fizeram um bezerro em Horeb e adoraram um ídolo de ouro fundido.

20. E trocaram a sua glória pelo simulacro dum touro que come feno.

21. Esqueceram-se de Deus, que os tinha salvado, que tinha operado prodígios no Egipto,

22. maravilhas na terra de Cam, coisas terríveis no mar vermelho.

23. (Deus) pensava exterminá-los, se Moisés, seu escolhido, não tivesse intercedido junto dele, a fim de afastar a sua ira, para que não os exterminasse.

24. Desprezaram uma terra desejável, não deram crédito à sua palavra.

25. Murmuraram nas suas tendas, não obedeceram ao Senhor.

26. (Por isso) jurou-lhes com a mão levantada que os prostraria no deserto,

27. que dispersaria a sua posteridade entre as nações, e os disseminaria por diversos países.

28. E aderiram a Beelfegor e comeram os sacrifícios de deuses mortos.

29. Provocaram-no com os seus crimes, mas caiu sobre eles um flagelo.

30. Fineias apresentou-se e fez justiça, e cessou o flagelo,

31. E (este zelo) foi-lhe contado como justiça, por todas as gerações para sempre.

32. Irritaram-no junto das Aguas de Meriba, e aconteceu mal a Moisés por causa deles,

33. porque exacerbaram o seu espírito, e ele falou inconsideradamente com os seus lábios.

34. Não exterminaram os povos, que o Senhor lhes tinha mandado.

35. (Pelo contrário) misturaram-se com os gentios, aprenderam as suas acções,

36. e adoraram as suas estátuas, que se tornaram um laço para eles.

37. Imolaram os seus filhos e as suas filhas aos demônios.

38. Derramaram o sangue inocente: o sangue de seus filhos e de suas filhas, que imolaram aos ídolos de Canaan. E (assim) a terra ficou profanada com sangue.

39. Contaminaram-se com as suas obras, prostituíram-se com os seus crimes.

40. (Por isso) incendiou-se o furor do Senhor contra o seu povo, e abominou a sua herança.

41. Entregou-os ao poder dos gentios, e dominaram-nos aqueles que os odiavam.

42. Os seus inimigos angustiaram-nos, e (eles) foram oprimidos sob a sua mão.

43. Muitas vezes Deus os livrou; eles porém irritaram-no com os seus (impios) desígnios, e foram prostrados pelas suas próprias iniquidades.

44. Todavia (Deus) volveu os olhos para a sua angústia, quando ouviu a sua súplica.

45. Lembrou-se, em favor deles, da sua aliança, teve piedade deles segundo a sua grande misericórdia.

46. E conciliou-lhes a misericórdia de todos aqueles que os tinham levado cativos.

47. Salva-nos, Senhor, nosso Deus, recolhe-nos dentre as nações, para que celebremos o teu santo nome, e nos gloriemos em louvar-te.

48. Bendito seja o Senhor, Deus de Israel, de século em século. E todo o povo diga: Assim seja! Aleluia!





“Para que se preocupar com o caminho pelo qual Jesus quer que você chegue à pátria celeste – pelo deserto ou pelo campo – quando tanto por um como por outro se chegará da mesma forma à beatitude eterna?” São Padre Pio de Pietrelcina