1. Mas, quando (Abrão) chegou à idade de noventa e nove anos, o Senhor apareceu-lhe e disse-lhe: Eu (sou) o Deus onipotente; anda em minha presença e sê perfeito.

2. Farei a minha aliança entre mim e ti, e te multiplicarei extraordinariamente.

3. Abrão prostrou-se com o rosto por terra.

4. Deus disse-lhe: Eis minha aliança contigo: tu serás pai de muitas gentes

5. e não mais serás chamado com o nome de Abrão, mas chamar-te-ás Abraão, porque te destinei para pai de muitas gentes.

6. Eu te farei crescer (na tua posteridade) extraordinariamente, farei de ti nações, e de ti sairão reis.

7. E estabelecerei a minha que eu seja o teu Deus, e da tua descendência, depois de ti, no decurso das suas gerações, por um pacto eterno, para que eu seja o teu Deus, e da tua descendência, depois de ti.

8. Darei a ti e á tua posteridade a terra da tua peregrinação, (que é) toda a terra de Canaan, em possessão eterna.

9. Disse mais Deus a Abraão: tu, pois, guardarás a minha aliança, tu e os teus descendentes depois de ti, nas suas gerações.

10. Eis o pacto, que haveis de guardar, tu e a tua posteridade, depois de ti: todo o varão será circuncidado.

11. Circuncidareis a carne do vosso prepúcio, e este será o sinal da aliança entre mim e vós.

12. O menino de oito dias será circuncidado entre vós, nas vossas gerações: os escravos, tanto o escravo (nascido em casa), como o que comprardes, mesmo que não seja da vossa linhagem, serão circuncidados.

13. Este meu pacto (será marcado) na vossa carne para (sinal de) aliança eterna.

14. O indivíduo do sexo masculino, cuja carne não tiver sido circuncidada, será excluido do seu povo, porque violou a minha aliança.

15. Disse também Deus a Abraão: a Sarai, tua mulher, não chamarás mais Sarai, mas Sara.

16. Eu a abençoarei, e dela te darei um filho, o qual abençoarei, e será chefe de nações, e dele sairão reis de povos.

17. Abraão prostrou-se com o rosto por terra e riu-se, dizendo no seu coração: é possível que a um homem de cem anos nasça um filho? e que Sara dê à luz aos noventa?

18. E disse a Deus: Oxalá que Ismael viva em tua presença!

19. Deus respondeu a Abraão: Sara, tua mulher, te dará à luz um filho, e lhe porás o nome de Isaac, e farei o meu pacto com ele e com a sua descendência, depois dele, por uma aliança eterna.

20. Eu te ouvi também acerca de Ismael: abençoá-lo-ei, fá-lo-ei crescer e o multiplicarei extraordinariamente: gerará doze príncipes e farei dele uma grande nação.

21. Mas o meu pacto, firmá-lo-ei com Isaac, que Sara te dará à luz no próximo ano, nesta mesma época.

22. Acabada que foi esta sua conversação com ele, retirou-se Deus de Abraão.

23. Tomou, pois, Abraão seu filho Ismael, todos os escravos nascidos em sua casa, todos os que tinha comprado, e, em geral, todos os homens de sua casa, e os circuncidou logo no mesmo dia, como Deus lhe tinha ordenado.

24. Tinha Abraão noventa e nove anos, quando se circuncidou.

25. Ismael, seu filho, tinha treze anos, quando foi circuncidado.

26. Abraão e seu filho Ismael foram circuncidados no mesmo dia;

27. todos os homens da sua casa, tanto os escravos (nascidos nela), como os comprados e os estrangeiros, foram circuncidados com ele.





Jesus lhe quer bem, da maneira que só Ele sabe amar.” São Padre Pio de Pietrelcina