1. A palavra do Senhor foi dirigida a Jeú, filho de Hanani, contra Baasa, nestes termos:

2. Visto que eu te levantei do pé e te constituí chefe sobre o meu povo de Israel, e tu andaste no caminho de Jeroboão e fizeste pecar o meu povo de Israel, provocando-me à ira com pecados,

3. eu varrerei Baasa e a sua casa; farei da tua casa o que fiz da casa de Jeroboão, filho de Nabat.

4. Aquele da linhagem de Baasa que morrer na cidade, comê-lo-ão os cães; o que morrer no campo, comê-lo-ão as aves do céu.

5. O resto das acções de Baasa, todos os seus feitos e batalhas, estão escritos no livro das Crônicas dos reis de Israel.

6. Adormeceu Baasa com seus pais e foi enterrado em Tersa. Seu filho Ela reinou em seu lugar.

7. O oráculo do Senhor, transmitido pelo profeta Jeú, filho de Hanani, foi dirigido contra Baasa e contra a sua casa, não sòmente em castigo de todos os males que ele tinha feito aos olhos do Senhor, irritando-o com as obras das suas mãos, imitando a casa de Jeroboão, mas também por Baasa haver destruído esta casa (de Jeroboão).

8. No ano vigésimo sexto de Asa, rei de Judá, reinou Baasa, sobre Israel, em Tersa, durante dois anos.

9. Rebelou-se contra ele seu servo Zambri, comandante de metade da sua cavalaria. Ela encontrava-se em Tersa, bebendo e embriagando-se em casa de Arsa, governador de Tersa.

10. Caindo Zambri sobre ele, feriu-o e matou-o no ano vigésimo sétimo de Asa, rei de Judá, ficando a reinar em seu lugar,

11. Logo que ele foi rei, logo que subiu no trono, exterminou toda a casa de Baasa e não deixou dela resto algum, nem parentes, nem amigos.

12. Zambri destruiu toda a casa de Baasa, conforme a palavra que o Senhor tinha dito a Baasa pela boca do profeta Jeú,

13. por causa de todos os pecados do Baasa e dos pecados de seu filho Ela, que tinha pecado e fizeram pecar Israel, irritando o Senhor Deus de Israel com os seus ídolos.

14. O resto das acções de Ela, tudo o que ele fez, está escrito ao livro das Crônicas dos reis de Israel.

15. No ano vinte e sete de Asa, rei de Judá, reinou Zambri em Tersa durante sete dias. O exército sitiava Gebetoa, cidade dos Filisteus.

16. Tendo ouvido dizer que Zambri se tinha rebelado e que tinha morto o rei, todo o Israel constituiu seu rei a Anri, o qual era general do exército de Israel, que estava então em campanha.

17. Retirou-se Anri, e todo o Israel com ele, de Gebeton, e foram sitiar Tersa.

18. Vendo Zambri que a cidade estava a ponto de ser tomada, entrou no palácio e lançou-lhe fogo, queimando-se a si mesmo e ao palácio real. Morreu, assim,

19. pelos pecados que tinha cometido, praticando o mal diante do Senhor, andando pelo caminho de Jeroboão, Imitando-o no pecado com que fez pecar a Israel.

20. O resto das acções de Zambri, a sua conjuração, tudo está escrito no livro das Crônicas dos reis de Israel.

21. Então dividiu-se o povo de Israel em dois partidos: metade do povo seguia Tebni, filho de Ginet, para o constituir rei; a outra metade (seguia) Anri.

22. O povo, que estava com Anri, prevaleceu contra o povo que seguia Tebni, filho de Ginet. Tebni morreu, e reinou Anri.

23. No ano trinta e um de Asa, rei de Judá, reinou Anri sobre Israel, durante doze anos. Em Tersa reinou seis anos;

24. depois comprou o monte da Samaria a Samer por dois talentos de prata, cobriu-o de edifícios, e deu à cidade, que tinha edificado, o nome de Samaria, do nome de Samer, dono do monte.

25. Anri fez o mal diante do Senhor; ainda cometeu mais crimes do que todos os seus predecessores.

26. Andou em todo o caminho de Jeroboão, filho de Nabat, nos pecados com que ele tinha feito pecar a Israel, irritando, com os seus ídolos, o Senhor Deus de Israel.

27. O resto das acções de Anri, as guerras que teve, tudo isso está escrito no livro das Crônicas dos reis de Israel.

28. Anri dormiu com seus pais e foi sepultado em Samaria. Em seu lugar reinou Acab, seu filho.

29. Acab, filho de Anri, reinou sobre Israel no ano trinta e oito de Asa, rei de Judá. Reinou Acab, filho de Anri, sobre Israel, em Samaria, vinte e dois anos.

30. Acab, filho de Anri, fez o mal diante do Senhor, mais que todos os que tinha havido antes dele.

31. Nem se contentou com andar nos pecados de Jeroboão, filho de Nabat; além disso, tomou por mulher a Jezabel, filha de Etbaal, rei dos Sidónios, e foi servir a Baal e adorá-lo.

32. Erigiu um altar a Baal no templo de Baal, que tinha edificado em Samaria,

33. e plantou um aschera. Acab prosseguiu no seu mau proceder, irritando o Senhor Deus de Israel mais do que todos os reis de Israel, que o tinham precedido.

34. Durante o seu reinado, Hiel de Betel fundou Jericó; quando lançou os seus alicerces, morreu-lhe Abirão, seu primogênito, e, quando lhe pôs as portas, morreu-lhe Segub, seu último filho, conforme o que o Senhor tinha predito pela boca de Josué filho de Nun.





Uma filha espiritual perguntou a Padre Pio: “O Senhor cura tantas pessoas, por que não cura esta sua filha espiritual?” Padre Pio respondeu-lhe em voz baixa: “E não nos oferecemos a Deus?” São Padre Pio de Pietrelcina