1. Ao homem pertence formar os projectos em seu coração, mas do Senhor vem a resposta da língua. Todos os caminhos do homem são puros a seus olhos, mas o Senhor pesa os espíritos. (ver nota)

3. Recomenda ao Senhor as tuas obras, e terão bom êxito os teus projectos. (ver nota)

4. Tudo fez o Senhor para (glória de) si mesmo; até ao ímpio para o dia mau (do castigo).

5. Todo o arrogante é a abominação do Senhor; ainda que pareça que nada faz, não é inocente.

6. A iniqüidade expia-se pela misericórdia e pela verdade: o mal evita-se pelo temor do Senhor.

7. Quando os caminhos do homem agradarem ao Senhor, reconciliará com ele os seus próprios inimigos.

8. Vale mais o pouco com justiça, do que muitos bens com iniqüidade.

9. O coração do homem pensa no caminho a seguir, mas ao Senhor pertence dirigir os seus passos.

10. As palavras do rei são (como) oráculos; que a sua boca, pois, não erre nos julgamentos.

11. Peso justo e balança justa são do Senhor, e são obra sua todos os pesos do saco.

12. Os que procedem impiamente são abomináveis ao rei, porque o trono firma-se com a justiça.

13. São agradáveis ao rei os lábios justos; o que fala coisas rectas será amado.

14. A indignação do rei é prenúncio de morte; porém o varão sábio saberá aplacá-la.

15. Na serenidade do semblante do rei está a vida, e o seu favor é como a chuva primaveril.

16. Adquirir a sabedoria vale mais que (adquirir) o ouro; adquirir a inteligência vale mais do que a prata.

17. O caminho dos justos é afastar-se do mal; guarda a sua alma o que vela sobre o seu caminho.

18. A soberba precede a ruína. a altivez do espírito precede a queda. (ver nota)

19. Mais vale ser modesto com os humildes do que partilhar de despojos com os soberbos.

20. O que é atento à palavra (de Deus) encontrará a felicidade; o que espera no Senhor é ditoso.

21. O que é sábio de coração, será chamado prudente; o que é doce no falar receberá coisas maiores. A sabedoria é uma fonte de vida para quem a possui; o castigo dos Insensatos é a insensatez.

23. O coração do sábio instruirá a sua boca, e acrescentará graça aos seus lábios.

24. As palavras amáveis são um favo de mel, doçura para a alma, saúde para os ossos (ou corpo). (Às vezes) um caminho parece direito ao homem, e contudo o seu termo é a morte.

26. O homem que trabalha, para si trabalha, porque a sua boca o constrange a isso. O homem ímpio cava a desgraça, e nos seus lábios se vai ateando o fogo.

28. O homem perverso suscita pleitos, e o mexeriqueiro semeia a discórdia entre os amigos.

29. O homem iníquo seduz o seu amigo, e o conduz por um caminho que não é bom.

30. Aquele que fecha os olhos, maquina Intrigas; o que morde os lábios já praticou o mal.

31. A velhice é uma coroa de glória, a qual se encontra nos caminhos da justiça. (ver nota)

32. O homem paciente vale mais do que o valente, e o que domina o seu ânimo mais do que o conquistador de cidades. (ver nota)

33. As sortes lançam-se no regaço, mas o Senhor é quem as dispõe. (ver nota)





“Todas as pessoas que escolhem a melhor parte (viver em Cristo) devem passar pelas dores de Cristo; algumas mais, algumas menos…” São Padre Pio de Pietrelcina