1. Eu digo a verdade em Cristo, não minto, dando-me testemunho disso a minha consciência (esclarecida) no Espírito Santo:

2. tenho grande tristeza e contínua dor no meu coração.

3. Em verdade, eu mesmo desejava ser anátema separado de Cristo, por amor de meus irmãos, que são do mesmo sangue que eu, segundo a carne, (ver nota)

4. que são israelitas, os quais possuem a adopção de filhos (de Deus), a glória, as alianças, a lei, o culto e as promessas;

5. dos quais (são) os patriarcas, e dos quais é (descendente) o Cristo, segundo a carne, que está sobre todas as coisas. Deus bendito por todos os séculos. Amen.

6. Não é que tenha faltado a palavra de Deus. Porque nem todos os que descendem de Israel, são verdadeiros israelitas (herdeiros das promessas);

7. nem os que são da linhagem de Abraão (são) todos (seus) filhos; mas é em Isaac que terás uma posteridade com o teu nome. (Gn. 21, 12).

8. Isto é, não são os filhos da carne que são filhos de Deus, mas os filhos da promessa é que são considerados como descendentes (de Abraão). (ver nota)

9. Com efeito os termos da promessa são os seguintes: Por este tempo virei, e Sara terá um filho (Gn. 18, 10).

10. E não sòmente ela, mas também (recebeu a promessa) Rebeca, a qual, de um só homem, Isaac, nosso pai, concebeu (dois filhos).

11. Não tendo eles ainda nascido, nem tendo ainda feito bem ou mal (para que permanecesse firme o decreto de Deus (decreto que é) segundo a (sua) escolha),

12. não em vista das obras, mas por causa daquele que chama, foi-lhe dito a ela: O mais velho servirá ao mais novo (Gn. 25, 23),

13. segundo o que está escrito: Amei Jacob, e aborreci Esaú (Ml. 1, 13). (ver nota)

14. Que diremos pois? Há porventura em Deus injustiça? Longe disso.

15. Porque ele disse a Moisés: Eu terei misericórdia com quem me aprouver ter misericórdia e terei piedade de quem me aprouver ter piedade (Ex. 33, 19).

16. Logo (isto) não depende do que quer, nem do que corre, mas de Deus, que usa de misericórdia.

17. De facto, a Escritura diz a Faraó : Para isto te suscitei: para mostrar em ti o meu poder, e a fim de que seja anunciado o meu nome por toda a terra (Ex. 9, 16).

18. Logo, ele tem misericórdia de quem quer e endurece a quem quer. (ver nota)

19. Dir-me-ás, porém : "De que se queixa, pois. Deus? Quem pode resistirá sua vontade?"

20. O homem, quem és tu, para replicares a Deus? Porventura o vaso, de barro, diz a quem o fez : "Por que me fizeste assim ?"

21. Porventura não é o oleiro senhor do barro para poder fazer da mesma massa um vaso para uso honroso, e outro para uso vil ?

22. E se Deus, querendo mostrar a sua ira e tornar manifesto o seu poder, suportou com muita paciência os vasos de ira, preparados (por sua culpa) para a perdição, (ver nota)

23. a fim de mostrar as riquezas da sua glória sobre os vasos de misericórdia, que preparou para a glória (onde está a injustiça ?).

24. (Esses vasos de misericórdia somos) nós, a quem ele também chamou, não só dos Judeus, mas ainda dos gentios.

25. Como diz em Oseias( Os. 2, 23 ; Os. 1, 10 ): Chamarei meu povo o povo não meu, e amado o não amado, e objecto de misericórdia o que não tinha alcançado misericórdia,

26. E acontecerá que, no lugar em que lhes foi dito : Vós não sois meu povo, a i serão chamados filhos de Deus vivo.

27. Acerca de Israel, Isaías exclama: Se for o número dos filhos de Israel como a areia do mar, sòmente as relíquias serão salvas.

28. Porque Deus cumprirá a sua palavra com justiça plena e prontamente sobre a terra (10,22-23).

29. E, ainda como predisse Isaías (Is. 1, 9): Se o Senhor dos Exércitos não tivesse deixado de nós semente, ter-nos-íamos tornado como Sodoma, semelhantes a Gomorra.

30. Que diremos, pois? Que os gentios, que não seguiam a justiça, obtiveram a justiça, aquela justiça que vem da fé.

31. Mas Israel, que se esforçava por praticar uma lei feita para a justiça, não chegou à lei da justiça,

32. Por que causa? Porque (procurou atingi-la ) não pela fé, mas (como se fosse possível) pelas obras. Tropeçou na pedra de tropeço, (ver nota)

33. conforme está escrito: Eis que ponho em Sião uma pedra de tropeço, uma pedra de escândalo; mas todo aquele que crê nele, não será confundido ( Is. 8, 14 ; Is. 28, 16 ).





O sábio elogia a mulher forte dizendo: os seu dedos manejaram o fuso. A roca é o alvo dos seus desejos. Fie, portanto, cada dia um pouco. Puxe fio a fio até a execução e, infalivelmente, você chegará ao fim. Mas não tenha pressa, pois senão você poderá misturar o fio com os nós e embaraçar tudo.” São Padre Pio de Pietrelcina