1. Passado isto, quis Deus tentar a Abraão, e disse-lhe: Abraão, Abraão! Ele respondeu: aqui estou.

2. (E Deus) disse-lhe: toma Isaac, teu filho único, a quem amas, vai ao país de Moriab, e aí o oferecerás em holocausto sobre um dos monteis, que eu te mostrar.

3. Abraão, pois, levantando-se de noite, pôs a sela ao seu jumento, levando consigo dois jóvens (severos), e Isaac, seu filho; cortou a lenha para o holocausto e partiu para o lugar que Deus lhe tinha dito.

4. Ao terceiro dia, levantando os olhos, viu o lugar de longe,

5. e disse aos seus servos; esperai aqui com o jumento: eu e o menino vamos até acolá, e, depois de adorarmos, voltaremos a vós.

6. Tomou também a lenha do holocausto, e pô-la sobre Isaac, seu filho: ele, porém, levava nas mãos o fogo e o cutelo. Enquanto ambos caminhavam juntos,

7. disse Isaac a seu pai: meu pai. Ele respondeu: que queres, filho? Eis, disse (Isaac), o fogo e a lenha, (mas) onde está a vitima para o holocousto?

8. Abraão respondeu: meu filho. Deus deparará a vítima para o seu holocausto. Caminhavam, pois, ambos juntos.

9. Chegaram (finalmente) ao lugar que Deus lhe tinha designado, no qual levantou um altar, e sobre ele preparou a lenha; tendo ligado Isaac seu filho, pô-lo no altar sobre o feixe da lenha.

10. Estendeu a mão e pegou no cutelo, para imolar seu filho.

11. Então o anjo do Senhor gritou do céu, dizendo: Abraão, Abraão. Ele respondeu: aqui estou.

12. E (o anjo) disse-lhe: não estendas a tua mão sobre o menino, nem lhe faças mal algum; agora conheci que temes a Deus e não perdoaste a teu filho único por amor de mim.

13. Abraão levantou os olhos e viu atrás de si um carneiro preso pelos chifres entre os espinhos, e, pegando nele, o ofereceu em holocausto, em lugar de seu filho.

14. Chamou àquele lugar o Senhor providência. Donde até ao dia de hoje se diz: o Senhor providenciará sobre o monte.

15. Segunda vez chamou o anjo do Senhor a Abraão Deus do céu, dizendo:

16. por mim mesmo jurei, diz o Senhor, que, porque fizeste tal coisa e não perdoaste a teu filho único por amor de mim,

17. eu te abençoarei e multiplicarei a tua estirpe como as estrelas do céu, e como a areia das praias: a tua descendência possuirá as portas de seus inimigos,

18. e na tua descendência serão benditas todas as nações da terra, porque obedeceste à minha voz.

19. Abraão voltou para (onde estavam) os seus servos, e foram juntos a Bersabeia, e aí habitou.

20. Depois destas coisas, foi anunciado a Abraão que Melca também tinha dado à luz filhos a Nacor, irmão dele:

21. Hus, o primogênito, Bus, seu irmão, Camuel, pai dos Siros,

22. Cased, Azau, Feldas, Jedlaph,

23. e Batuel, de quem nasceu Rebeca. Estes são os oito filhos que Melca deu à luz a Nacor, irmão de Abraão.

24. E sua mulher secundária, chamada Roma, deu à luz Tabee, Gaam, Taas e Maaca.





“Nossa Senhora recebeu pela inefável bondade de Jesus a força de suportar até o fim as provações do seu amor. Que você também possa encontrar a força de perseverar com o Senhor até o Calvário!” São Padre Pio de Pietrelcina