1. Ora Maria e Aarão falaram contra Moisés, por causa de sua mulher etíope,

2. e disseram: Porventura o Senhor falou só por Moisés? Não nos falou ele igualmente a nós? O Senhor ouviu isto.

3. Moisés, porém, era o mais manso de todos os homens que havia na terra.

4. Disse imediatamente o Senhor a Moisés, a Aarão e a Maria: Ide todos três sós ao tabernáculo da reunião. Logo que lá chegaram,

5. o Senhor desceu na coluna de nuvem e panou à entrada do tabernáculo, chamando Aarão e Maria. Tendo-se eles aproximado,

6. disse-lhes: Ouvi as minhas palavras: Se entre vós algum é profeta do Senhor, eu lhe aparecerei em visão, ou lhe falarei em sonhos.

7. Mas não é assim a respeito do meu servo Moisés, o qual é fidelíssimo em toda a minha casa.

8. A ele eu falo cara a cara: ele vê o Senhor claramente, e não sob enigmas e figuras. Por que não temestes vós, pois, falar contra o meu servo Moisés?

9. E, irado contra eles, foi-se embora.

10. Retirou-se também a nuvem, que estava sobre o tabernáculo. No mesmo instante Maria apareceu toda coberta de lepra (branca) como neve. Aarão, tendo olhado para ela, e tendo-a visto coberta de lepra,

11. disse a Moisés: Rogo-te, meu Senhor, que não ponhas sobre nós este pecado, que nesciamente cometemos.

12. Que esta não fique como um aborto que é lançado fora do ventre de sua mãe, já meio consumido.

13. E Moisés clamou ao Senhor, dizendo: Ó Deus, eu te rogo, sara-a.

14. O Senhor, respondeu-lhe: Se seu pai lhe tivesse cuspido na cara, não deveria ela estar coberta de vergonha ao menos durante sete dias? Esteja separada fora dos acampamentos durante sete dias, e depois será outra vez chamada.

15. Maria, pois, foi deitada fora dos acampamentos, durante sete dias, e o povo não se moveu daquele lugar enquanto Maria não foi tomada a chamar.





“A oração é a efusão de nosso coração no de Deus.” São Padre Pio de Pietrelcina