1. Então Jesus foi conduzido pelo Espírito (Santo) ao deserto, para ser tentado pelo demônio.

2. Jejuou quarenta dias e quarenta noites, depois teve fome.

3. E, aproximando-se dele o tentador, disse-lhe: "Se és Filho de Deus, diz que estas pedras se convertam em pães."

4. Jesus respondeu: "Está escrito: Não só de pão vive o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus (Dt. 8, 3)."

5. Então o demónio transportou-o à cidade santa, pô-lo sobre o pináculo do templo,

6. e disse-lhe: "Se és Filho de Deus. lança-te daqui abaixo, porque está escrito: Mandou aos seus anjos em teu favor, eles te levarão nas suas mãos, para que o teu pé não tropece em alguma pedra (Ps. 90, 11-12)."

7. Jesus disse-lhe: "Também está escrito: Não tentarás o Senhor teu Deus (Dt. 6, 16)."

8. De novo o demônio o transportou a um monte muito alto, e lhe mostrou todos os reinos do mundo e a sua magnificência,

9. e lhe disse: "Tudo isto te darei, se, prostrado, me adorares."

10. Então Jesus disse-lhe: "Vai-te, Satanás, porque está escrito: O Senhor teu Deus adorarás, e a ele só servirás (Dt. 6, 13)."

11. Então o demónio deixou-o; e eis que os anjos se aproximaram, e o serviram.

12. Tendo (Jesus) ouvido que João fora preso, retirou-se para a Galileia.

13. Depois, deixando Nazaré, foi habitar em Cafarnaum, situada junto do mar, nos confins de Zabulon e Neftali,

14. cumprindo-se o que tinha sido anunciado pelo profeta Isaías, quando disse (Is. 8,23, Is. 9, 1);

15. Terra de Zabulon e terra de Neftali, terra que confina com o mar, pais além do Jordão, Galileia dos gentios!

16. Este povo, que jazia nas trevas, viu uma grande luz; e uma luz levantou-se para os que jaziam na sombra da morte.

17. Desde então, começou Jesus a pregar: "Fazei penitência, porque está próximo o reino dos céus."

18. Caminhando ao longo do mar da Galileia, viu dois irmãos, Simão, chamado Pedro, e, André, seu irmão, que lançavam a rede ao mar, pois eram pescadores.

19. "Segui-me, lhes disse, e eu vos farei pescadores de homens."

20. E eles, imediatamente, deixadas as redes, o seguiram.

21. Passando adiante, viu outros dois irmãos, Tiago, filho de Zebedeu, e João, seu irmão, que estavam numa barca juntamente com seu pai Zebedeu, consertando se suas redes, e chamou-os.

22. Eles, imediatamente, deixando a barca e o pai, o seguiram.

23. Jesus percorria toda a Galileia, ensinando nas sinagogas, e pregando o Evangelho do reino (de Deus), e curando todas as enfermidades entre o povo.

24. A sua fama espalhou-se por toda a Síria, e trouxeram-lhe todos os que tinham algum mal, possuídos de vários achaques e dores: possessos, lunáticos, paralíticos; e curava-os.

25. Seguiram-no grandes multidões (de povo) da Galileia, da Decápole, de Jerusalém, da Judeia e de além do Jordão.





“O meu passado, Senhor, à Tua misericórdia. O meu Presente, ao Teu amor. O meu futuro, à Tua Providência.” São Padre Pio de Pietrelcina