1. Passadas assim estas coisas, foi anunciado a José que seu pai estava doente, e ele, tomando consigo os dois filhos, Manassés e Efraim, foi vê-lo.

2. Disseram ao velho: Teu filho José vem visitar-te. Ele, reunidas as suas forças, sentou-se sobre o leito.

3. Logo que (José) entrou, disse-lhe: O Deus Omnipotente apareceu-me em Luza, que é a terra de Canaan, abençoou-me

4. e disse: Eu te aumentarei e multiplicarei, e farei de ti uma multidão de povos: darei esta terra a ti e à tua descendência depois de ti, para sempre.

5. Portanto os teus dois filhos, que te nasceram na terra do Egito, antes que eu para aqui viesse ter contigo, serão meus: Efraim e Manassés serão considerados meus (filhos), como Ruben e Simeão. (ver nota)

6. Mas os outro, que tiveres depois destes, serão teus, e serão chamados com o nome de seus irmãos nas suas possessões. (ver nota)

7. Quando eu voltava da Mesopotâmia, morreu-me Raquel na terra de Canaan, mesmo durante a viagem, na Primavera; eu estava para entrar em Efrata, e enterrei-a junto do caminho de Efrata, que, por outro nome, se chama Belém,

8. Vendo Israel os filhos (de José), disse-lhe: Quem são estes?

9. (José) respondeu: São os meus filhos, que Deus me deu aqui. Faze-os aproximar de mim, disse (Jacob), para que eu os abençoe.

10. Com efeito. Os olhos de Israel se tinham escurecido por causa da grande velhice, e não podia ver claramente. José aproximou-os, e ele, beijando-os, e abraçando-os

11. disse a seu filho: Não fui privado de te ver, e, além disso, Deus mostrou-me a tua geração.

12. José, tendo-os tirado de entre os joelhos do pai, inclinou-se profundamente por terra.

13. Em seguida pôs Efraim à sua direita, isto é, à esquerda de Israel, e Manassés à sua esquerda, isto é, à direita de seu pai, e fez que ambos se aproximassem dele.

14. Israel, estendendo a mão direita, pô-la sobre a cabeça de Efraim, irmão mais novo, e a esquerda sobre a cabeça de Manassés, o mais velho, cruzando, assim as mãos.

15. Jacob abençoou José (nos seus filhos), dizendo: O Deus, em cuja presença andaram meus pais Abraão e Isaac, o Deus que me sustentou desde a minha mocidade até este dia,

16. o Anjo, que me livrou de todos os males, abençoe estes meninos; que eles sejam chamados com o meu nome, e também com os nomes de meus pais Abraão e Isaac, e se multipliquem em abundância sobre a terra. (ver nota)

17. José, vendo que o pai tinha posto a mão direita sobre a cabeça de Efraim, teve com isto grande pena, e, pegando na mão de seu pai, procurava afastá-la da cabeça de Efraim, e levá-la sobre a cabeça de Manassés.

18. Disse ao pai; Não está assim bem, pai: visto que este é o primogênito, põe a tua direita sobre sua cabeça.

19. Ele, porém, recusando, disse: Eu o sei, meu filho, eu o sei: este também será chefe de povos, e se multiplicará, mas seu irmão mais novo será maior do que ele, e a sua descendência se tornará uma multidão de nações.

20. Então os abençoou, dizendo: Por ti será bendito Israel, quando se disser: Deus te faça como Efraim e como Manassés. E pôs Efraim adiante de Manassés.

21. Disse a seu filho José: Vou morrer, mas Deus será convosco e vos reconduzirá à terra de vossos pais.

22. Eu te dou, de mais que a teus irmãos, aquela parte que ganhei da mão dos Amorreus, com a espada e com o meu arco.





“O trabalho é tão sagrado como a oração”. São Padre Pio de Pietrelcina