Fondare 26402 Risultati per: És

  • A terra, porém, estava informe e vazia, e as trevas cobriam a face do abismo, e o Espírito de Deus movia-Se sobre as águas. (Gênesis 1, 2)

  • E fez Deus o firmamento, e separou as águas que estavam por baixo, das águas que estavam por cima do firmamento. E assim se fez. (Gênesis 1, 7)

  • Disse também Deus: As águas, que estão debaixo do céu, juntem-se num só lugar, e apareça o (elemento) árido. E assim se fez. (Gênesis 1, 9)

  • E Deus chamou ao (elemento) árido terra, e ao conjunto das águas chamou mares. E Deus viu que isto era bom. (Gênesis 1, 10)

  • Deus disse: produza a terra verdura, plantas germinadoras de semente e árvores frutíferas, que dêem fruto segundo a sua espécie, cuja semente esteja nelas mesmas (para se reproduzirem) sobre a terra. E assim se fez. (Gênesis 1, 11)

  • E a terra produziu verdura, plantas germinadoras de semente e árvores que dão fruto, e cada uma das quais tem semente segundo a sua espécie. E viu Deus que isto era bom. (Gênesis 1, 12)

  • Disse também Deus: Sejam feitos luzeiros no firmamento do céu, que separem o dia da noite e sirvam para sinais, e que distingam as estações, os dias e os anos, (Gênesis 1, 14)

  • e que resplandeçam no firmamento do céu, para alumiar a terra. E assim se fez. (Gênesis 1, 15)

  • Deus fez os dois grandes luzeiros: o luzeiro maior para presidir ao dia, e o luzeiro menor para presidir à noite, e (fez também) as estrelas. (Gênesis 1, 16)

  • e presidirem ao dia e à noite, e separarem a luz das trevas. E Deus viu que isto era bom. (Gênesis 1, 18)

  • Disse também Deus: encham-se as águas de seres vivos, e voem aves sobre a terra, debaixo do firmamento do céu. (Gênesis 1, 20)

  • Deus criou os grandes animais aquáticos, e todos os animais que têm vida e movimento e que abundam nas águas, segundo a sua espécie, e todas as aves seguindo a sua espécie. E Deus viu que isto era bom. (Gênesis 1, 21)


“Não abandone sua alma à tentação, diz o Espírito Santo, já que a alegria do coração é a vida da alma e uma fonte inexaurível de santidade.” São Padre Pio de Pietrelcina