1. Aconteceu encontrar-se ali um homem perverso, chamado Seba, filho de Bocri, da cidade de Jemini, o qual tocou a trombeta, e disse: Nós não temos parte alguma com Davide, nem herança com o filho de Isaí; volta para as tuas tendas, Israel.

2. E todo o Israel separou-se de Davide, e seguiu Seba, filho de Bocri. Todavia os de Judá não se separaram do seu rei, desde o Jordão até Jerusalém

3. O rei, depois que chegou ao seu palácio de Jerusalém, tomou as dez mulheres secundárias, que ele tinha deixado a guardar (a casa), e pô-las em clausura, dando-lhes com que se alimentassem. Não se chegou mais a elas, mas ficaram encerradas, vivendo como viúvas até ao dia da sua morte.

4. O rei disse a Amasa: Faze-me vir dentro de três dias todos os (soldados) de Judá, e está presente com eles.

5. Partiu, pois, Amasa para juntar os (soldados) de Judá, mas tardou além do praso que o rei lhe tinha fixado.

6. Davide disse a Abisai: Agora Seba, filho de Bocri, afligir-nos-á muito mais do que Absalão; portanto toma os servos de teu senhor, e vai em seu alcance, não suceda que ele encontre cidades fortes e nos escape.

7. Saíram, pois, com ele os homens de Joab, e também os Cereteus e os Feleteus; Igualmente todos os homens mais valentes de Jerusalém saíram, para perseguirem Seba, filho de Bocri.

8. Quando eles estavam Junto da grande pedra, que há em Gabaon, saiu-lhes ao encontro Amasa. Joab estava vestido com uma túnica estreita, que lhe ficava justa ao corpo, e sobre ela levava cingida a espada, pendente até às ilhargas, dentro da sua bainha, a qual tinha sido feita como tal arte, que num momento podia sair e ferir.

9. Disse Joab a Amasa: A paz seja contigo, meu irmão. E com a mão direita tomou Amasa pela barba como para o beijar.

10. Amasa não reparou na espada que Joab trazia, e este feriu-o no ventre, lançando-lhe por terra os intestinos; sem ser necessário segundo golpe, Amasa caiu morto. Joab e Abisai, seu irmão, marcharam contra Seba, filho de Bocri.

11. Entretanto um dos companheiros de Joab, parando junto ao cadáver de Amasa, disse: Quem é por Joab e por Davide, que siga a Joab.

12. Amasa estava estendido no meio do caminho, todo coberto de sangue. O tal homem, vendo que todo o povo parava a vê-lo, tirou-o do caminho para o campo, e cobriu-o com um manto, para que, os que passavam , não parassem junto dele.

13. Quando, pois, foi tirado do caminho, passaram todos os que iam com Joab no alcance de Seba, filho de Bocri.

14. Este tinha atravessado todas as tribos de Israel até Abel-Bet-Maca, e tinham-se-lhe juntado todos os homens escolhidos.

15. Foram, então, e sitiaram-no em Abel-Bet-Maca, e levantaram um baluarte contra a cidade, que ficou esta sitiada; toda a gente que estava com Joab esforçava-se por fazer cair os muros.

16. Uma mulher prudente da cidade gritou: Ouvi, ouvi, dizei a Joab: Aproxima-te daqui, e eu te falarei.

17. Tendo-se ele aproximado, disse-lhe a mulher: Tu és Joab? Ele respondeu: Sou. Ela falou-lhe assim: Ouve as palavras de tua escrava. Ele respondeu-lhe: Ouço.

18. A mulher prosseguiu: Noutro tempo costumava-se dizer: Os que buscam conselho, peçam-no a Abel e assim concluíam os seus negócios.

19. Eu sou uma cidade pacifica e fiel em Israel; tu queres arruinar uma cidade, que é uma mãe em Israel? Por que te afadigas tu em destruir a herança do Senhor?

20. Joab respondeu, dizendo: Longe, longe de mim, que eu tal faça; eu não venho arruinar nem destruir.

21. Não é essa a minha intenção, mas busco um homem do monte de Efraim, chamado Seba, filho de Bocri, que se levantou contra o rei Davide; entregai-nos só este, e retirar-nos-emos da cidade. A mulher disse a Joab: Agora mesmo te será lançada a sua cabeça pelo muro.

22. Ela, pois, foi ter com todo o povo, falou-lhes sabiamente; eles, cortada a cabeça de Seba, filho de Bocri, atiraram-na a Joab. Joab tocou a trombeta, e retiraram-se da cidade, cada um para as suas tendas; Joab voltou a Jerusalém, e foi ter com o rei.

23. Deste modo ficou Joab general de todo o exército de Israel; Benaias, filho de Jojada, comandava os Cereteus e os Feleteus;

24. Aduram era superintendente dos tributos; Josafat, filho de Ailud, cronista-mor;

25. Siva era secretário; Sadoc e Ablatar, pontífices;

26. Ira de Jair, conselheiro íntimo de Davide.





“Não se fixe voluntariamente naquilo que o inimigo da alma lhe apresenta.” São Padre Pio de Pietrelcina