1. Tu, pois, meu filho, fortifica-te na graça que está em Jesus Cristo,

2. e o que ouviste de mim, diante de muitas testemunhas, confia-o a homens fiéis, capazes combater de instruir também a outros.

3. Suporta os trabalhos como um bom soldado de Jesus Cristo,

4. Ninguém, que se alistou na milícia, se embaraça com negócios civis, se quer agradar àquele que o alistou.

5. Efetivamente também o que combate nos jogos públicos não é coroado, senão depois que combateu segundo as regras.

6. O lavrador que trabalha, deve ser o primeiro a ter parte nos frutos da colheita.

7. Reflete no que te digo, porque o Senhor te dará a inteligência em todas as coisas.

8. Lembra-te que o Senhor Jesus Cristo, que descende do sangue de David, ressuscitou dos mortos, segundo o meu Evangelho,

9. pelo qual sofro até estar em prisões, como um malfeitor; mas a palavra de Deus não está presa (como eu).

10. Portanto sofro tudo por amor dos escolhidos, para que também eles consigam a salvação que está em Jesus Cristo, com a glória eterna.

11. Palavra segura é esta: Se morrermos com ele, também com ele viveremos; (ver nota)

12. se perseverarmos, reinaremos também com ele; se o negarmos, ele também nos negará a nós

13. se formos infiéis, ele permanecerá fiel, porque não pode negar-se a si mesmo.

14. Recorda estas coisas, dando testemunho, diante do Senhor, de que é preciso evitar contendas de palavras, porque isto nada aproveita, senão para perverter os que as ouvem,

15. Esforça-te por te apresentares a Deus digno de aprovação, como um operário que não tem de que se envergonhar, que distribui retamente a palavra da verdade.

16. Evita as conversas vãs e ímpias porque contribuem muito para a impiedade,

17. e a palavra de quem se entrega a tais conversas vai lavrando como gangrena; neste caso estão Himeneu e Fileto,

18. que se extraviaram da verdade, dizendo que já se deu a ressurreição, e perverteram a fé de alguns.

19. Porém o fundamento de Deus está firme, tendo este selo: O senhor conhece os que são seus (Nm. 16, 5), e: Afaste se da iniquidade todo aquele que invoca o nome do Senhor (Is. 26, 13).

20. Ora numa grande casa há não somente vasos de ouro e de prata, mas também vasos de pau e de barro; uns (são destinados) para usos honrosos, outros para usos vulgares.

21. Se algum, pois, se purificar destas coisas, será um vaso de honra, santificado e útil ao Senhor, preparado para toda a obra boa.

22. Foge das paixões da juventude, segue a justiça, a fé, a caridade e a paz com aqueles que invocam o Senhor com um coração puro.

23. Evita questões loucas e desacertadas, sabendo que produzem contendas.

24. Ora não convém que o servo do Senhor se ponha a altercar, mas que seja manso para com todos, pronto para instruir, paciente,

25. que corrija com mansidão os opositores, na esperança de que Deus lhes dará a graça de se converterem ao conhecimento da verdade

26. e de se tornarem razoáveis, uma vez desprendidos dos laços do demônio, que os tem escravos da sua vontade.





“Sigamos o caminho que nos conduz a Deus.” São Padre Pio de Pietrelcina