1. Toda a sabedoria vem do Senhor Deus, e com ele esteve sempre e existe antes de todos os séculos.

2. A areia do mar, as gotas da chuva e os dias do tempo, quem os pode contar? A altura do céu, e a extensão da terra, e a profundidade do abismo, quem os pode medir? (ver nota)

3. Quem pode penetrar a sabedoria de Deus a qual precede todas as coisas?

4. A sabedoria foi criada antes de tudo, e a luz da inteligência existe desde a eternidade.

5. A fonte da sabedoria é o Verbo de Deus nos céus e os seus caminhos são os mandamentos eternos. (ver nota)

6. A quem foi descoberta a raiz da sabedoria, e quem conheceu os seus profundos desígnios? A quem foi revelada e manifestada a ciência da sabedoria? E quem compreende a multiplicidade dos seus passos?

8. Um só, que é o altíssimo Criador omnipotente, rei poderoso, sumamente terrível, que está assentado sobre o seu trono, Deus dominador.

9. Foi ele que a criou no Espírito Santo, e que a viu, contou e mediu. (ver nota)

10. Ele a difundiu por todas as suas obras e por toda a carne, segundo a medida da sua liberalidade, e a comunicou aos que o amam. (ver nota)

11. O temor do Senhor é glória e honra, alegria e coroa de regozijo.

12. O temor do Senhor deleita o coração, e dará alegria, gozo e larga vida.

13. Aquele que teme ao Senhor encontrar-se-á bem no fim, será abençoado no dia da sua morte.

14. O amor de Deus é uma sabedoria digna de ser honrada.

15. Aqueles a quem ela se manifesta, amam-na logo que a vêem, desde que reconhecem as maravilhas que opera.

16. O princípio da sabedoria é o temor do Senhor. Forma-se com os homens fiéis no ventre de sua mãe, anda com as mulheres (santas e) escolhidas, vê-se em companhia dos justos e dos fiéis.

17. O temor do Senhor é a religião da ciência.

18. Esta religião guarda e santifica o coração, dá-lhe satisfação e alegria.

19. Quem teme o Senhor encontrar-se-á bem no dia da sua morte será abençoado.

20. O temor de Deus é a plenitude da sabedoria, e os seus frutos saciam (o que a possui).

21. Ele encherá toda a casa (do sábio) com os seus produtos, e os celeiros com os seus tesouros.

22. O temor do Senhor é a coroa da sabedoria: ele dá a plenitude da paz e frutos de salvação.

23. Ele viu a sabedoria e contou-a; ambas as coisas são um dom de Deus.

24. A sabedoria espalha a ciência e a luz da prudência, e exalta a glória dos que a possuem.

25. A raiz da sabedoria é temer ao Senhor; os seus ramos são de muita dura. (ver nota)

26. Nos tesouros da sabedoria acham-se a inteligência e a religião da ciência; mas para os pecadores a sabedoria é uma coisa execrável.

27. O temor do Senhor expulsa o pecado:

28. quem não tem este temor não poderá ser justo, porque a sua cólera será a sua ruína. (ver nota)

29. O homem paciente sofrerá até um certo tempo, e depois ser-lhe-á dada a alegria.

30. O homem de bom senso reterá em si mesmo as suas palavras até ao devido tempo, e os lábios de muitos publicarão a sua prudência.

31. Sábias sentenças estão encerradas nos tesouros da sabedoria; o pecador, porém, detesta o culto de Deus.

33. Filho, tu que desejas ardentemente a sabedoria observa os mandamentos, e Deus ta dará.

34. Porque o temor do Senhor é a sabedoria e a disciplina,

35. e o que lhe agrada é a fé e a mansidão; ele encherá os tesouros daquele (que as possui).

36. Não sejas rebelde ao temor do Senhor, e não te aproximes dele com um coração dobre.

37. Não sejas hipócrita diante dos homens, e não te sejam os teus lábios motivo de queda.

38. Tem cuidado com eles para que não caias e não desonres a tua alma,

39. para que Deus não descubra os teus segredos, e não te lance a terra no meio da assembleia, (ver nota)

40. por te teres aproximado do Senhor com disposição maligna, e por teres tido o teu coração cheio de dolo e de engano.





“Invoquemos sempre o auxílio de Nossa Senhora.” São Padre Pio de Pietrelcina