1. Judas, servo de Jesus Cristo e irmão de Tiago, aos eleitos, amados por Deus Pai e guardados por Jesus Cristo.

2. A misericórdia, a paz e a caridade vos sejam dadas abundantemente.

3. Caríssimos, desejando eu com toda a solicitude escrever-vos acerca da nossa comum salvação, tive necessidade de o fazer, para vos exortar a combater pela fé, que foi dada aos santos, uma vez por todas.

4. Efectivamente, introduziram-se entre vós certos homens ímpios (dos quais está escrito há muito tempo que viriam a cair nesta condenação), os quais trocam a graça do nosso Deus em luxúria, e negam a Jesus Cristo, nosso único Dominador e Senhor.

5. Ora eu quero recordar-vos, embora já saibais tudo, que Jesus, salvando o povo da terra do Egipto, destruiu depois aqueles que não creram;

6. e os anjos, que não conservaram o seu principado, mas abandonaram o seu domicílio, os reteve com cadeias eternas, nas trevas, para o juízo do grande dia.

7. Assim Sodoma, Gomorra e as cidades circunvizínhas, que com elas se entregaram à luxúria e se abandonaram aos vícios contra a natureza, foram postas por escarmento, sofrendo a pena do fogo eterno.

8. Da mesma maneira também estes, no seu delírio, contaminam a sua carne, desprezam a Dominação (de Cristo) e insultam as glórias.

9. Quando o Arcanjo Miguel, disputando com o demônio, altercava sobre o corpo de Moisés, não se atreveu a proferir contra ele uma acusação injuriosa, mas disse (somente): Reprima-te o Senhor. (ver nota)

10. Estes, porém, blasfemam de todas as coisas que ignoram, e perdem-se como animais sem razão, em todas aquelas coisas que conhecem naturalmente.

11. Ai deles, porque andaram pelo caminho de Caim, e, por (causa de um aviltante) lucro, precipitaram-se no erro de Balaão e pereceram na rebelião de Coré.

12. Eles são as máculas dos vossos festins, em que se banqueteiam sem respeito, apascentando-se a si mesmos, nuvens sem água, que os ventos levam de uma parte para a outra, árvores de fim de outono, sem fruto, duas vezes mortas, desarraigadas,

13. ondas furiosas do mar, que arrojam as espumas da sua torpeza, estrelas errantes, para quem espessas trevas estão reservadas por toda a eternidade.

14. Também Henoch, o sétimo patriarca depois de Adão, profetizou destes, dizendo: Eis que vem o Senhor, com as suas santas miríades,

15. a fazer juízo contra todos, é a confundir todos os ímpios de todas as obras de impiedade, que cometeram, e de todas as palavras injuriosas, que os pecadores impios têm proferido contra ele (Deus).

16. Eles são uns murmuradores queixosos, que andam segundo as suas paixões, e a sua boca profere coisas soberbas, as quais mostram admiração pelas pessoas segundo convém ao seu próprio interesse.

17. Mas vós, caríssimos, lembrai-vos do que foi predito pelos Apóstolos de Nosso Senhor Jesus Cristo,

18. os quais vos diziam : "Nos últimos tempos virão impostores, que andarão segundo as suas paixões, cheias de impiedade."

19. Estes são os que provocam divisões, seres sensuais que não têm o Espírito (de Deus).

20. Vós, porém, caríssimos, edificando-vos a vós mesmos sobre o fundamento da vossa santíssima fé, orando no Espírito Santo,

21. conservai-vos no amor de Deus, esperando a misericórdia de Nosso Senhor Jesus Cristo para (alcançar) a vida eterna.

22. Esforçai-vos por convencer os hesitantes,

23. salvai aqueles que podeis arrancar ao fogo. Dos mais, tende compaixão com temor (de serdes contaminados), aborrecendo até a túnica que está contaminada pela sua carne.

24. Aquele que é poderoso para vos conservar sem pecado e para vos apresentar imaculados e cheios de alegria diante da sua glória,

25. ao Deus único, Salvador nosso, por Jesus Cristo Nosso Senhor, seja dada glória, magnificência, força e poder, antes de todos os tempos, e agora e por todos os séculos. Amém.





“Cuide de estar sempre em estado de graça.” São Padre Pio de Pietrelcina