1. Por aquele tempo Ezequias adoeceu de morte. O profeta Isaías, filho de Amos, foi ter com ele e disse-lhe: Eis o que diz o Senhor Deus: Põe em ordem a tua casa, porque vais morrer, não viverás (mais).

2. Ele virou o rosto para a parede e fez oração ao Senhor, dizendo:

3. Peço-te, Senhor, lembra-te, te suplico, de que eu andei diante de ti, em verdade e com um coração recto, e que fiz o que era do teu agrado. Depois Ezequias derramou abundantes lágrimas.

4. Antes que Isaías tivesse passado metade do átrio, Senhor falou-lhe, dizendo:

5. Volta e dize a Ezequias, condutor do meu povo: Eis o que diz o Senhor Deus de Davide, teu pai: Eu ouvi a tua oração, vi as tuas lágrimas. Vou curar-te : daqui a três dias irás ao templo do Senhor.

6. Acrescentarei quinze anos aos dias da tua vida: além disto, eu te livrarei a ti e a esta cidade da mão do rei dos Assírios, e protegerei esta cidade por amor de mim e por amor de Davide, meu servo.

7. Isaías disse: Trazei-me cá uma massa de figos. Tendo-lha trazido, puseram-na sobre a úlcera do rei, que ficou curado.

8. Ezequias tinha dito a Isaías: Qual será o sinal de que o Senhor me curará e de que, dentro em três dias, irei ao templo do Senhor?

9. Isaías respondeu-lhe: Será este o sinal que te dará o Senhor, de que há-de cumprir a sua palavra: Queres que a sombra (nesse refúgio solar) se adiante dez graus, ou que retroceda dez graus?

10. Ezequias disse: É fácil que a sombra se adiante dez graus; não quero que se faça isto, mas que volte atrás dez graus.

11. O profeta Isaías invocou, pois, o Senhor, e fez que a sombra voltasse pelas linhas, pelas quais já tinha passado no relógio de Acaz, dez graus atrás.

12. Naquele tempo Berodac Baladan, filho de Baladan, rei dos Babilônios, enviou uma carta e presentes a Ezequias, porque tinha sabido que Ezequias tinha estado doente.

13. Ezequias alegrou-se com a sua vinda, e mostrou-lhes a casa dos aromas, o ouro e a prata, os aramas, os unguentos, o seu arsenal e tudo o que tinha em seus tesouros. Não houve nada em seu palácio, nem coisa que fosse sua, que Ezequias não lhe mostrasse.

14. O profeta Isaías foi ter com o rei Ezequias e disse-lhe: Que te disseram estes homens? Donde vieram eles para te falar? Ezequias respondeu-lhe: vieram ver-me dum país muito remoto de Babilônia.

15. Ele respondeu: Que viram eles em tua casa? Ezequias disse: Viram tudo quanto há no meu palácio; não há nada nos meus tesouros que eu lhes não mostrasse.

16. Então Isaías disse a Ezequias: Ouve a palavra do Senhor;

17. Eis virão dias em que será transportado para Babilônia tudo o que há em tua casa, tudo o que teus pais juntaram até este dia; não ficará coisa alguma, diz o Senhor.

18. Até os teus mesmos filhos, que saírem de ti, que tiveres gerado, serão levados, e farão deles eunucos no palácio do rei de Babilônia.

19. Ezequias respondeu a Isaías: É justa a palavra do Senhor que tu me anuncias; haja paz e verdade (ao menos) durante os meus dias.

20. O resto das acções de Ezequias, o seu grande valor, a construção do reservatório e do aqueduto pelo qual conduziu a água para a cidade, não está tudo isto escrito no livro das Crônicas dos reis de Judá?

21. Ezequias adormeceu com seus pais. Em seu lugar reinou seu filho Manassés.





“Combata vigorosamente, se está interessado em obter o prêmio destinado às almas fortes.” São Padre Pio de Pietrelcina