1. Filhos, obedecei a vossos pais no Senhor, porque isto é justo.

2. Honra teu pai e tua mãe, que é o primeiro mandamento que tem promessa,

3. a fim de que sejas feliz e tenhas larga vida sobre a terra (Dt. 5, 16).

4. E vós, pais, não provoqueis à ira os vossos filhos (tratando-os com excessiva severidade), mas educai-os na disciplina e nas instruções do Senhor.

5. Servos, obedecei a vossos senhores segundo a carne, com temor e reverência, na sinceridade do vosso coração, como a Cristo,

6. não os servindo só quando sob as suas vistas, como por agradar aos homens, mas como servos de Cristo, fazendo do bom coração a vontade de Deus,

7. servindo-os com boa vontade, como se servísseis o Senhor e não os homens.

8. sabendo que cada um receberá do Senhor a paga do bem que tiver feito, quer seja escravo quer livre.

9. E vós, senhores, fazei o mesmo com eles, pondo de parte as ameaças, sabendo que o Senhor, tanto deles como vosso, está nos céus, e que não faz acepção de pessoas.

10. De resto, irmãos, fortalecei-vos no Senhor, no seu poder soberano.

11. Revesti-vos da armadura de Deus, para que possais resistir às ciladas do demônio,

12. porque nós não temos que lutar (somente) contra a carne e o sangue, mas sim contra os principados e potestades (do inferno), contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra os espíritos malignos (espalhados) pelos ares. (ver nota)

13. Portanto, tomai a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e ficar de pé depois de ter vencido tudo. (ver nota)

14. Estai, pois, firmes, tendo cingido os vossos rins com a verdade, vestindo a couraça da justiça,

15. tendo os pés calçados de zelo para ir anunciar o Evangelho da paz;

16. sobretudo tomai o escudo da fé, com que possais apagar todos os dardos inflamados do (espírito) maligno;

17. tomai também o elmo da salvação e a espada do espírito, que é a palavra de Deus.

18. Fazei continuamente pelo Espírito toda a sorte de orações e de súplicas. Ocupai-vos nisto mesmo com toda a perseverança, rogando por todos os santos (ver nota)

19. e por mim, para que me seja dado, quando abrir a boca, pregar com liberdade o mistério do Evangelho,

20. do qual eu, mesmo com as algemas, sou embaixador, e para que eu fale corajosamente dele, como devo.

21. Para que saibais também o estado das minhas coisas e o que eu faço, de tudo vos informará Tíquico, nosso irmão muito amado e ministro fiel no Senhor.

22. Eu vo-lo envio expressamente para que saibais o que é feito de nós e para que console os vossos corações.

23. Paz aos irmãos, caridade e fé, da parte de Deus Pai e da do Senhor Jesus Cristo.

24. A graça seja com todos os que amam a Nosso Senhor Jesus Cristo de um modo inalterável.





“Padre Pio disse a um filho espiritual: Trabalhe! Ele perguntou: No que devo trabalhar, Padre? Ele respondeu: Em amar sempre mais a Jesus!” São Padre Pio de Pietrelcina