1. O rei Assuero tinha feito tributária toda a terra e todas as ilhas do mar.

2. Nos livros dos Medos e dos Persas se acha escrito qual foi o seu poder e o seu domínio, a dignidade e a grandeza a que ele exaltou Mardoqueu,

3. de que modo Mordoqueu, judeu de nação, chegou a ser o segundo depois do rei Assuero, como foi grande entre os Judeus e amado pela multidão dos seus irmãos, procurando o bem do seu povo e interessando-se por aquilo que se referia à tranqualidade da sua raça.

4. Então Mardoqueu disse: Deus é quem fez isto. (ver nota)

5. Lembro-me de um sonho que tive, o qual significava isto mesmo; nada (do que sonhei) ficou por cumprir:

6. a pequena fonte, que cresceu até se tornar um rio, a luz, o sol, a massa de água. O rio é Ester, a qual o rei tomou por mulher e quis que fosse rainha,

7. Os dois dragões sou eu e Aman,

8. As gentes, que se juntaram, são aqueles que intentaram apagar o nome dos Judeus.

9. O meu povo é Israel, que clamou ao Senhor e que foi salvo. O Senhor salvou o seu povo, livrou-nos de todos os males e fez grandes milagres e prodígios no meio das nações.

10. Ordenou que houvesse duas sortes, uma para o povo de Deus e outra para todas as gentes.

11. As duas sortes saíram na hora, no tempo e no dia marcados por Deus para todas as nações.

12. O Senhor lembrou-se do seu povo, teve compaixão da sua herança.

13. Estes dias do mês de Adar, o décimo quarto e o décimo quinto, serão celebrados com toda a devoção e júbilo do povo, que se congregará em um ajuntamento, perpètuamente, em todas as gerações do povo de Israel.





“Não nos preocupemos quando Deus põe à prova a nossa fidelidade. Confiemo-nos à Sua vontade; é o que podemos fazer. Deus nos libertará, consolará e enorajará.” São Padre Pio de Pietrelcina