1. Ora sucedeu que, decorrido um ano, no tempo em que os reis costumam ir para a guerra, Davide enviou Joab com os seus oficiais e todo o (exército de) Israel, que destruíram os Amonitas, e sitiaram Raba. Davide, porém, ficou em Jerusalém.

2. Enquanto assim passavam as coisas, levantando-se, uma tarde, Davide de dormir a sesta, pôs-se a passear no terraço do palácio real e viu uma mulher que se banhava, defronte do seu terraço, mulher muito formosa.

3. Mandou o rei saber quem era aquela mulher. Disseram-lhe que era Betsabé, filha de Elião, mulher de Urias Heteu.

4. Então Davide mandou mensageiros, que Iha trouxessem. Ela veio e Davide dormiu com ela. Ela purificou-se logo da sua imundicie,

5. e voltou para sua casa tendo concebido. E mandou dizer a Davide: Concebi.

6. Davide mandou dizer a Joab: Envia-me Urias Heteu. Joab enviou Urias a Davide.

7. Urias apresentou-se a Davide, e Davide perguntou-lhe se passava bem Joab e o povo, e como ia a guerra.

8. Davide disse a Urias: Vai para tua casa, e lava os teus pés. Urias saiu do palácio do rei, e após ele foi-lhe mandado alimento da mesa real.

9. Urias, porém, dormiu junto da porta do palácio real com outros oficiais do seu senhor, e não foi a sua casa.

10. Avisaram disto a Davide, dizendo: Urias não foi a sua casa. Davide disse a Urias: Não vieste tu duma jornada? Por que não foste a tua casa?

11. Urias respondeu a Davide: Enquanto a arca de Deus, e Israel e Judá, habitam debaixo de tendas, e o meu senhor Joab e os servos do meu senhor dormem sobre a terra dura, eu deveria ir para minha casa comer, beber e dormir com minha mulher? Pela tua vida e pela saúde da tua alma (juro que) não farei tal coisa.

12. Disse Davide a Urias: Fica ainda hoje aqui, e amanhã te enviarei. Urias ficou em Jerusalém aquele dia e o seguinte.

13. Davide convidou-o a comer e a beber em sua presença, e embriagou-o, mas Urias, saindo já de noite, dormiu na sua cama com os oficiais do seu senhor, e não foi a sua casa.

14. Chegada a manhã, Davide escreveu um a carta a Joab, enviando-lha por mão de Urias. (ver nota)

15. Dizia na carta: Ponde Urias na frente, onde for mais rijo o combate, e desamparai-o, para que seja ferido e morra.

16. Joab, tendo sitiado a cidade, pôs Urias defronte do lugar onde sabia que estavam os homens mais valentes (dos inimigos).

17. Tendo os homens da cidade feito uma sortida, combatiam contra Joab, e morreram alguns do exército de Davide, morrendo também Urias Heteu.

18. Joab mandou dizer a Davide tudo o que se tinha passado no combate,

19. e deu ao mensageiro esta ordem; Depois que tiveres acabado de contar ao rei tudo o que se passou no combate,

20. se vires que ele se indigna e diz: Por que fostes vós combater tão perto dos muros? Não sabíeis que são muitos os dardos que se arremessam do alto do muro?

21. Quem matou Abimeleque, filho de Jerobaal? Não foi uma mulher que, do alto da muralha, atirou para cima dele um pedaço de mó de moinho, e o matou em Tebes? Porque vos aproximastes tanto dos muros? tu lhe dirás: Também morreu o teu servo Urias Heteu.

22. Partiu o mensageiro que, chegando junto de Davide, lhe referiu tudo o que Joab lhe tinha mandado,

23. O mensageiro disse a Davide: Os inimigos prevaleceram contra nós e fizeram uma saída contra o nosso acampamento, mas nós, dando sobre eles, os perseguimos até à porta da cidade.

24. Os frecheiros dirigiram os tiros contra os teus servos, do alto do muro, e morreram alguns dos servos do rei, morrendo também Urias Heteu, teu servo.

25. Davide disse ao mensageiro: Dirás isto a Joab: Não percas por isso o ânimo, porque os sucessos da guerra são vários; ora perece um, ora perece outro, aos golpes da espada; anima os teus soldados e esforça-os contra a cidade, para a destruires.

26. A mulher de Urias soube que Urias, seu marido, tinha morrido, e chorou por ele.

27. Passado o tempo do luto, Davide mandou-a vir para o seu palácio, tomou-a por sua mulher, e ela deu-lhe á luz um filho. Mas isto que Davide tinha feito foi desagradável aos olhos do Senhor.





“A maior alegria de um pai é que os filhos se amem, formem um só coração e uma só alma. Não fostes vós que me escolhestes, mas o pai celeste que, na minha primeira missa, me fez ver todos os filhos que me confiava”.(P.e Pio) São Padre Pio de Pietrelcina