Encontrados 43 resultados para: Aman

  • Depois destes acontecimentos, o rei Assuero exaltou Aman, filho de Amadati, que era da linhagem de Agag, e pôs o seu assento sobre todos os grandes que o cercavam. (Ester 3, 1)

  • Todos os servos do rei, que estavam à porta do palácio dobravam os joelhos, prostravam-se diante de Aman, porque assim lhes tinha mandado o imperador; só Mardoqueu não dobrava os joelhos nem se prostrava diante dele, (por considerar isto um acto de idolatria). (Ester 3, 2)

  • Depois de lhe dizerem isto muitas vezes, vendo que não os queria ouvir, referiram-no a Aman, querendo saber se ele persistiria nesta resolução, porque lhes tinham dito que era judeu. (Ester 3, 4)

  • Aman, ao ver que Mardoqueu não dobrava os joelhos nem se prostrava diante dele, concebeu grande ira; (Ester 3, 5)

  • Então Aman disse ao rei Assuero: Há um povo disperso por todas as províncias do teu reino, que vive separado de todos os outros, que pratica novas leis e cerimônias, e que, além disso, despreza as ordens do rei. Não é do interesse do rei, deixar essa gente em sossego. (Ester 3, 8)

  • Então o rei tirou do seu dedo o anel que costumava trazer, e deu-o a Aman, filho de Amadati, da linhagem de Agag, inimigo dos Judeus, (Ester 3, 10)

  • Foram chamados os secretários do rei no mês primeiro de Nisan, no dia treze do mesmo mês, e foi escrito, em nome do rei Assuero, como tinha ordenado Aman, a todos os governadores das províncias e aos chefes de cada povo, a cada província conforme (os caracteres da) sua escrita, a cada povo em sua própria língua. Escreveu-se em nome do rei Assuero, e o edito foi selado com o selo real. (Ester 3, 12)

  • Os correios, que tinham sido enviados, apressavam-se a cumprir a ordem do rei. Logo se afixou em Susa o edito, enquanto o rei e Aman celebravam um banquete, e todos os Judeus, que havia na cidade, se debulhavam em lágrimas. (Ester 3, 15)

  • Este informou-o de tudo o que se tinha passado, e da soma de dinheiro que Aman tinha prometido pôr nos tesou­ros do rei, pelo massacre dos Judeus. (Ester 4, 7)

  • Ela respondeu: Se agrada ao rei, suplico que venhas hoje, juntamente com Aman, a um banquete que tenho preparado. (Ester 5, 4)

  • O rei, sem mais demora, disse: Chamai depressa Aman para que obedeça à vontade de Ester. O rei e Aman foram, pois, ao banquete que a rainha lhes tinha preparado. (Ester 5, 5)

  • Se alcancei graça diante do rei, se ao rei lhe apraz conceder-me o que peço e satisfazer a minha petição, venha o rei e Aman a (outro) banquete que lhes tenho preparado, e amanhã declararei ao rei a minha vontade. (Ester 5, 8)


“Aquele que procura a vaidade das roupas não conseguirá jamais se revestir com a vida de Jesus Cristo.” São Padre Pio de Pietrelcina