1. Subiu Moisés das planícies de Moab, ao monte Nebo, ao albo de Fasga, defronte de Jericó, e o Senhor mostrou-lhe toda a teira de Galaad até Dan,

2. todo o Neftali, a terra de Efraim e de Manassés, toda a terra de Judá até ao mar ocidental,

3. a parte meridional, a espaçosa campina de Jericó, (que é a) cidade das palmeiras, até Segor.

4. O Senhor disse-lhe: Esta é a terra que jurei dar a Abraão, Isaac e Jacob, dizendo: Eu a darei à tua posteridade. Tu a viste com os teus olhos, mas não entrarás nela.

5. E Moisés, servo do Senhor, morreu ali na terra de Moab, segundo a ordem do Senhor.

6. (Este) o sepultou no vale da terra de Moab, defronte de Fogor, e nenhum homem soube até hoje o lugar do seu sepulcro.

7. Moisés tinha cento e vinte anos, quando morreu: nunca a vista se lhe diminuiu, nem o seu vigor se abalou.

8. Os filhos de Israel o choraram na planície de Moab durante trinta dias. E completaram-se os dias do pranto dos que choravam Moisés.

9. Josué, filho de Nun, foi cheio do Espírito de sabedoria, porque Moisés lhe tinha imposto as suas mãos. Os filhos de Israel obedeceram-lhe, fizeram como o Senhor tinha mandado a Moisés.

10. Não se levantou mais em Israel profeta como Moisés, que o Senhor conhecesse face a face,

11. nem quanto a todos os prodígios e milagres que o mandou fazer na terra do Egipto contra Faraó e contra todos os seus servos e todo o seu pais,

12. nem quanto a toda a sua mão poderosa e às grandes maravilhas que fez diante de todo o Israel.





“Que Nossa Senhora nos obtenha o amor à cruz, aos sofrimentos e às dores.” São Padre Pio de Pietrelcina