1. Deus abençoou Noé e seus filhos, e disse-lhes: crescei e multiplicai-vos, e enchei a terra.

2. Temam e tremam na vossa presença todos os animais da terra, todas as aves do céu, tudo o que se move sobre a terra e todos os peixes do mar: todos ficam sujeitos ao vosso poder.

3. Tudo o que Se move e vive será vosso alimento: eu vos dou todas estas coisas, como (vos dei) os legumes verdes.

4. Sòmente não comereis carne com sangue, (ver nota)

5. porque eu vingarei o vosso sangue da mão de todos os animais (que o derramarem); e ao homem que matar seu irmão, pedirei contas da vida deste homem.

6. Todo o que derramar o sangue humano, (será castigado) com a efusão do seu próprio sangue, porque o homem foi feito à imagem de Deus.

7. Crescei, pois, e multiplicai-vos, espalhai-vos sobre a terra e enchá-a.

8. Disse também Deus a Noé e a seus filhos com ele:

9. eis que vou fazer a minha aliança convosco, com a vossa posteridade,

10. e com todos os seres viventes que estão convosco, tanto aves, como animais domésticos e selváticos, que saíram da arca.

11. Farei a minha aliança convosco, e não tornará mais a perecer nenhuma criatura pelas águas do dilúvio, nem haverá mais para o futuro dilúvio que assole a terra.

12. E Deus disse: eis o Sinal de aliança, que faço convosco e com todos os animais viventes, que estão convosco, por todas as gerações futuras:

13. porei o meu arco nas nuvens, e ele será o sinal da aliança entre mim e a terra. (ver nota)

14. Quando eu cobrir o céu de nuvens, o meu arco aparecerá nas nuvens,

15. e me lembrarei da minha aliança convosco e com todos os seres vivos da terra, e não voltarão as águas do dilúvio a exterminar toda a carne (que vive).

16. O arco estará nas nuvens, eu o verei e me lembrarei da aliança eterna que foi feita entre Deus e todas as almas viventes e toda a carne que existe sobre a terra.

17. E Deus disse a Noé: este será o sinal da aliança que eu constituí entre mim e toda a carne (que vive) sobre a terra.

18. Ora os filhos de Noé, que saíram da arca, eram Sem, Cam e Jafeth. Cam é o pai de Canaan.

19. Estes são os três filhos de Noé, e por eles se propagou todo o género humano sobre toda a terra.

20. Noé, que era agricultor, começou a cultivar a terra e plantou vinha.

21. Tendo bebido vinho, embriagou-se e apareceu nu na sua tenda.

22. Cam, pai de Canaan, tendo visto a nudez de seu pai, saiu fora a dizê-lo a seus dois irmãos.

23. Porém Sem e Jafeth puseram uma capa sobre os seus ombros, e, andando para trás, cobriram a nudez de seu pai: assim, tendo o rosto voltado, não viram a sua nudez.

24. Quando Noé, despertando da embriaguez, soube o que lhe tinha feito o seu filho mais novo, disse:

25. maldito seja Canaan! Ele será o servo dos servos de seus irmãos.

26. Depois disse: Bendito seja o Senhor Deus de Sem, e Canaan seja seu escravo.

27. Dilate Deus a Jafeth, e habite Jafeth nas tendas de Sem, e Canaan seja seu escravo.

28. Ora Noé viveu ainda depois do dilúvio trezentos e cinquenta anos.

29. Todo o tempo da sua vida foi de novecentos e cinquenta anos, e morreu.





“Um dia você verá surgir o infalível triunfo da justiça Divina sobre a injustiça humana”. São Padre Pio de Pietrelcina