1. Observa o mês dos frutos novos, que é o primeiro da primavera, para celebrares a páscoa em honra do Senhor teu Deus, porque neste mês o Senhor teu Deus, tirou-te do Egipto de noite.

2. Imolarás a páscoa ao Senhor teu Deus, ovelhas e bois, no lugar que o Senhor teu Deus escolher, para aí habitar o seu nome.

3. Não comerás durante esta festa pão fermentado; durante sete dias comerás (pão) sem fermento, pão da aflição — porque saíste do Egipto à pressa — para te lembrares do dia da tua saída do Egipto, durante toda a vida.

4. Durante sete dias não aparecerá em todos os teus limites pão fermentado, e, das carnes da vítima imolada à tarde, no primeiro dia, não ficará nada para ( o outro dia) pela manhã

5. Não poderás imolar a páscoa em qualquer das tuas cidades, que o Senhor teu Deus está para te dar,

6. mas (sòmente) no lugar que o Senhor teu Deus tiver escolhido, para aí habitar o seu nome; imolarás a páscoa de tarde, ao pôr do sol, tempo em que saíste do Egipto.

7. Cozerás a vítima e comê-la-ás no lugar que o Senhor teu Deus tiver escolhido: levantando-te pela manhã, voltarás para as tuas tendas.

8. Durante seis dias comerás (pães ázimos), e no sétimo dia não trabalharás, porque é a assembléia solene em honra do Senhor teu Deus.

9. Contarás sete semanas desde o dia em que meteres a fouce na seara,

10. e celebrarás a festa das Semanas em honra do Senhor teu Deus, (com) a oblação voluntária da tua mão, a qual oferecerás segundo a bênção do Senhor teu Deus.

11. Alegrar-te-ás diante do Senhor teu Deus, tu, teu filho e tua filha, o teu servo e a tua serva, o Levita, que mora dentro das tuas portas, o estrangeiro, o órfão e a viúva, que vivem contigo no lugar que o Senhor teu Deus tiver escolhido para aí habitar o seu nome.

12. Recordar-te-ás que foste escravo no Egipto, e terás cuidado de cumprir estas leis.

13. Celebrarás também durante sete dias a solenidade dos Tabernáculos, quando tiveres recolhido os teus frutos da eira e do lagar.

14. Alegrar-te-ás nesta festa, tu, teu filho e a tua filha, o teu servo e a tua serva, e também o Levita e o estrangeiro, o órfão e a viúva, que estão dentro das tuas portas.

15. Durante sete dias celebrarás esta festa em honra do Senhor teu Deus, no lugar que o Senhor tiver escolhido, e o Senhor teu Deus te abençoará em todos os teus frutos, e em todo o trabalho das tuas mãos, e viverás alegre.

16. Toldos os teus varões aparecerão três vezes por ano diante do Senhor teu Deus no lugar que tiver ele escolhido: na solenidade dos pães ázimos, na solenidade das semanas e na Solenidade dos tabernáculos. Não aparecerão diante do Senhor com as mãos vazias,

17. mas cada um oferecerá segundo o que tiver, e segundo a bênção que o Senhor seu Deus Ihe tiver dado.

18. Estabelecerás juízes e magistrados em todas as cidades que o Senhor teu Deus te tiver dado, em cada uma das tuas tribos, para que julguem o povo com justo juízo,

19. sem se inclinarem para uma das partes. Não farás acepção de pessoas, nem receberás dádivas porque as dádivas cegam os olhos dos sábios, e transtornam as palavras dos justos.

20. Seguirás rigorosamente o que é justo, para que vivas e possuas a terra que o Senhor teu Deus te tiver dado.

21. Não plantarás aschera junto do altar do Senhor teu Deus. Não farás para ti, nem levantarás nenhuma estátua, coisais que o Senhor teu Deus aborrece. (ver nota)





“Deus é servido apenas quando é servido de acordo com a Sua vontade.” São Padre Pio de Pietrelcina