1. Pedro, Apóstolo de Jesus Cristo, aos eleitos que são estrangeiros dispersos pelo Ponto, Galácia, Capadócia, Ásia e Bilínia, (ver nota)

2. a esses que foram eleitos segundo a presciência de Deus Pai, e santificados pelo Espirito (Santo), para prestarem obediência a Jesus Cristo e serem aspergidos com o seu sangue. Graça e paz vos sejam dadas em abundância. (ver nota)

3. Bendito seja Deus, o Pai de Nosso Senhor Jesus Cristo, que, segundo a sua grande misericórdia, nos regenerou para uma esperança viva, pela ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos,

4. para uma herança incorruptível, que não pode contaminar-se, nem murchar, reservada nos céus para vós,

5. a quem o poder de Deus guarda pela fé para a salvação, que está preparada para se manifestar no último tempo.

6. Por isso exultais, embora presentemente convenha que sejais afligidos por um pouco de tempo com várias provações,

7. a fim de que a prova da vossa fé, muito mais preciosa que o ouro, o qual, embora perecível, se prova com o fogo, se ache digna de louvor, de glória e de honra, quando Jesus Cristo se manifestar (como juiz).

8. Este Jesus, vós o amais, sem nunca o ter visto, credes nele sem o ver ainda, e exultais com uma alegria inefável e cheia de glória,

9. seguros de obter o fim da vossa fé: a salvação das vossas almas.

10. Desta salvação inquiriram e indagaram os profetas, que predisseram a graça que havia de vir a vós,

11. procurando descobrir qual o tempo e quais as circunstâncias (em que devia vir o Messias), indicadas por aquele que estava neles, o Espírito de Cristo, ao predizer os sofrimentos reservados a Cristo e as glórias que se lhes seguiriam.

12. Foi-lhes revelado que eles, não para si, mas para vós, eram dispensadores daquelas coisas que agora vos são anunciadas por aqueles que, pelo Espírito Santo, enviado do céu, vos pregaram o Evangelho. Nessas coisas reveladas os próprios anjos desejam penetrar com os seus olhares. (ver nota)

13. Portanto, cingidos os rins da vossa mente, sendo sóbrios, esperai inteiramente naquela graça (da vida eterna), que vos será oferecida na manifestação de Jesus Cristo. (ver nota)

14. Como filhos obedientes, não vos conformeis com os desejos do vosso passado quando estáveis na ignorância,

15. mas, à imitação do (Deus) Santo que vos chamou, sede vós também santos em todas as ações,

16. porque está escrito: Sereis santos, porque eu sou santo (Lev. 11,44).

17. E, se invocais como pai aquele que sem acepção de pessoas julga segundo as obras de cada um, vivei em temor durante o tempo da vossa peregrinação (sobre a terra),

18. sabendo que fostes resgastados da nossa vã maneira de viver recebida de vossos pais, não a preço de coisas corruptíveis, de prata ou de ouro,

19. mas pelo precioso sangue de Cristo, o cordeiro sem defeito e sem mancha.

20. designado (por Deus para nosso Salvador) antes da criação do mundo, e manifestado nos últimos tempos por amor de vós.

21. Por ele tendes fé em Deus, o qual o ressuscitou dos mortos e o glorificou, de maneira que a vossa fé e a vossa esperança estejam em Deus.

22. Purificando as vossas almas na obediência à verdade, para vos amardes como irmãos. Do intimo do coração amai-vos, pois, intensamente uns aos outros,

23. renascidos como sois (para um a vida nova), não de uma semente corruptível, mas incorruptível: a palavra de Deus, que vive e permanece eternamente.

24. Com efeito, toda a carne é como a erva, e toda a sua glória como a flor da erva; seca-se a erva e cai a sua flor,

25. mas a palavra do Senhor permanece eternamente (Is. 11,6-8). Ora esta palavra é a que vos foi anunciada.





“O Senhor sempre orienta e chama; mas não se quer segui-lo e responder-lhe, pois só se vê os próprios interesses. Às vezes, pelo fato de se ouvir sempre a Sua voz, ninguém mais se apercebe dela; mas o Senhor ilumina e chama. São os homens que se colocam na posição de não conseguir mais escutar.” São Padre Pio de Pietrelcina