1. Mas Baldad de Suhé tomou a palavra e disse:

2. Até quando dirás tu semelhantes coisas, e as palavras da tua boca serão um vento impetuoso?

3. Porventura Deus perverte os seus juízos, ou o Omnipotente subverte a justiça?

4. Se teus filhos pecaram contra ele, abandonou-os ao poder da própria iniquidade.

5. Contudo, se tu recorreres prontamente a Deus. e, humilde, rogares ao Omnipotente.

6. se caminhares com pureza e retidão, logo despertará para te acudir. e fará prosperar a morada da tua justiça,

7. de tal sorte que os teus primeiros bens parecerão pequenos, de tão grandes que hão-de ser os últimos.

8. Interroga, pois, as gerações passadas, examina com cuidado as memórias de nossos pais.

9. - Com efeito, nós somos de ontem, e somos uns ignorantes, porquanto os nossos dias sobre a terra passam como a sombra. -

10. Eles te instruirão, te falarão, e do seu coração tirarão as suas sentenças:

11. Porventura um papiro pode crescer fora do paul? Pode crescer um junco sem água? (ver nota)

12. Quando está ainda verde, sem que mão alguma lhe toque, seca antes que as outras ervas.

13. Assim é a sorte de todos os que se esquecem de Deus, assim perecerá a esperança do ímpio.

14. Será despedaçada a sua esperança, a sua confiança será como a teia de aranha.

15. Ele se apoia sobre a sua casa, que se não segura, apega-se a ela, que não tem consistência.

16. (O ímpio é como) uma planta que se mostra fresca antes de vir o sol; quando ele nasce, brotará o seu rebento (da terra).

17. A s suas raízes se multiplicarão entre um montão de pedras, e ficará entre penhascos.

18. Se alguém a arrancar do seu lugar, este a desconhecerá e dirá: Não te conheço.

19. Eis onde termina o seu destino; outros, igualmente, brotarão da terra, em seu lugar.

20. Deus não rejeita o homem sincero, nem dá a mão aos malvados.

21. Um dia encherá a tua boca de riso, e os teus lábios de júbilo.

22. Os que te aborrecem, serão cobertos de confusão; e a casa dos impios não subsistirá.





“Esforce-se, mesmo se for um pouco, mas sempre…” São Padre Pio de Pietrelcina