1. Meu filho, não te esqueças dos meus ensinamentos, guarda no teu coração os meus preceitos,porque eles te acrescentarão longos dias, anos de vida. e prosperidade.

3. Não se afastem de ti a misericórdia e a verdade; prende-as ao teu pescoço, grava-as sobre às tábuas do teu coração.

4. Assim acharás graça e boa opinião diante de Deus e dos homens. Tem confiança no Senhor de todo o teu coração, e não te estribes na tua prudência.

6. Pensa nele em todos os teus caminhos, e ele mesmo aplanará as tuas sendas.

7. Não sejas sábio a teus próprios olhos; teme a Deus, e afasta-te do mal. (ver nota)

8. Isto será saúde para a tua carne, e suco para os teus ossos.

9. Honra o Senhor com os teus haveres, dá-lhe das primícias de todos os teus frutos,

10. e se encherão os teus celeiros de farturas, e transbordarão de vinho os teus lagares.

11. Não rejeites, meu filho, a correção do Senhor, nem te agaste quando ele te castiga,

12. porque o Senhor castiga aquele a quem ama, como um pai a seu filho querido.

13. Bem-aventurado o homem que achou a sabedoria, que alcançou a inteligência.

14. Vale mais a sua aquisição que a da prata, e os seus frutos são melhores que o oiro puro.

15. É mais preciosa que as pérolas, e não há tesouro que a iguale.

16. Na sua direita está uma larga vida, e as riquezas e a glória na sua esquerda. (ver nota)

17. Os seus caminhos são caminhos deliciosos, e são de paz todas as suas veredas.

18. É árvore da vida para aqueles que lançarem mão dela; bem-aventurado o que a não largar. (ver nota)

19. O Senhor fundou a terra pela sabedoria, consolidou os céus pela inteligência. (ver nota)

20. Pela ciência é que os abismos se romperam, e que as nuvens distilam orvalho.

21. Meu filho, nunca percas de vista estas coisas; guarda a prudência e o conselho;

22. serão a vida da tua alma, e (como que) um belo adorno para o teu pescoço.

23. Então andarás com confiança pelo teu caminho, e o teu pé não tropeçará.

24. Quando te deitares a repousar, não temerás; descansarás, e o teu sono será tranquilo. Não receies nenhum terror imprevisto, nem a ruína reservada aos ímpios, quando vier,

26. porque o Senhor estará ao teu lado, e guardará o teu pé para não seres apanhado (no laço). Não recuses um benefício ao que dele precisa, se estiver em teu poder concedê-lo.

28. Não digas ao teu próximo: "Vai e volta, àmanhã te darei (o que pedes)" quando tu lhe podes dar logo.

29. Não maquines nenhum mal contra o teu próximo, tendo ele confiança em ti.

30. Não litigues contra um homem sem motivo, quando ele te não fez mal nenhum.

31. Não tenhas inveja a homem injusto, nem sigas os seus caminhos,

32. porque o Senhor abomina todo o enganador, e a sua intimidade é com os corações rectos.

33. Haverá maldição, na casa do ímpio, enviada pelo Senhor, porém as habitações dos justos serão abençoadas.

34. Ele escarnecerá dos escarnecedores, e dará a sua graça aos humildes.

35. Os sábios possuirão a glória; o quinhão dos insensatos será a ignomínia.





“Resigna-te a ser neste momento uma pequena abelha. E enquanto esperas ser uma grande abelha, ágil, hábil, capaz de fabricar bom mel, humilha-te com muito amor perante Deus e os homens, pois Deus fala aos que se mantêm diante dele humildemente”. São Padre Pio de Pietrelcina