1. Estas são as palavras que Moisés disse a todo o Israel na banda dalém do Jordão, na planície do deserto, defronte do mar Vermelho, entre Faran, Tofel, Laban e Hasekoth, onde há muitíssimo ouro.

2. Há a distância de onze jornadas desde Horeb pelo caminho do monte Seir, até Cadesbame.

3. No ano quadragésimo, no undécimo mês, no primeiro dia do mês, Moisés havia referido aos filhos de Israel tudo o que o Senhor lhe tinha ordenado que dissesse,

4. depois de ter derrotado Seon, rei dos Amorreus, que habitava em Hesebon, e Og, rei de Basan, que habitava em Astaroth e em Edrai.

5. Da banda dalém de Jordão, na terra de Moab, Moisés começou a explicar a lei, dizendo:

6. O Senhor nosso Deus falou-nos em Horeb, e disse: Tendes-vos demorado muito neste monte:

7. voltai e ide ao monte dos Amorreus, e a todos os outros lugares vizinhos, às planícies, às montanhas e aos vales, que ficam para o meio-dia e ao longo da costa do mar, à terra dos Cananeus, e ao Líbano até ao grande rio Eufrates.

8. Eu vos entrego esta terra: entrai e possuí a terra, que o Senhor jurou dar a vossos pais Abraão, Isaac e Jacob, e à sua descendência depois deles.

9. Nesse mesmo tempo disse-vos:

10. Eu só não posso reger-vos, porque o Senhor vosso Deus vos multiplicou e sois hoje tão numerosos como as estrelas de céu.

11. O Senhor Deus de vossos maiores vos muItiplique mil vezes mais e vos abençoe como disse.

12. Eu só não posso atender aos vossos negócios, trabalhos e questões.

13. Dai-me de entre vós homens sábios e experimentados, de uma vida provada nas vossas tribos, para que eu os constitua vossos chefes.

14. Vós respondestes-me então: É uma boa coisa a que queres fazer.

15. E eu tomei chefes das vossas tribos, homens sábios e provados e constituí-os chefes de milhar, de centena, de cinquentena e de dezena (de homens).

16. Ao mesmo tempo, dei-lhes esta ordem: Ouvi-os, e julgai seguindo a justiça, quer se trate dum cidadão, quer dum estrangeiro.

17. Nenhuma distinção haverá de pessoas; ouvireis o pequeno como o grande: não tereis aceitação de pessoa alguma, porque o juízo é de Deus. Se alguma coisa vos parecer difícil, referi-ma, e eu ouvirei.

18. (Desta forma) vos ordenei tudo o que devíeis fazer,

19. Tendo partido de Horeb, passamos pelo terrível e grandíssimo deserto que vistes, pelo caminho do monte do Amorreu, conforme o Senhor nosso Deus no-Io tinha mandado. Tendo chegado a Cadesbame,

20. eu disse-vos: Chegastes ao monte do Amorreu, que o Senhor nosso Deus nos há-de dar.

21. Olha a terra que o Senhor teu Deus te dá: sobe e toma posse dela, como o Senhor nosso Deus disse a teus pais: não temas, nem te atemorize nada.

22. Então aproximastes-vos todos de mim, e dissestes: Enviemos homens que explorem a terra, e que nos ensinem por que caminho devemos subir, e para que cidades devemos encaminhar-nos.

23. Como me tivesse parecido bem tal modo de falar, enviei doze homens dentre vós, um por cada tribo,

24. os quais, tendo-se posto a caminho, e tendo atravessado os montes, chegaram até ao Vale do Cacho: depois de explorada a terra,

25. tomando dos seus frutos, para mostrarem a sua fertilidade, no-los trouxeram, e disseram: É boa a terra que o Senhor nosso Deus nós há-de dar.

26. Vós não quisestes subir (a ela), mas, incrédulos à palavra do Senhor nosso Deus,

27. murmurastes nas vossas tendas, dizendo: O Senhor tem-nos ódio, e por isso nos tirou dia terra do Egipto para nos entregar nas mãos dos Amorreus, e exterminar-nos.

28. Para onde subiremos? Os exploradores aterraram o nosso coração, dizendo: A multidão é grande, e de estatura mais alta do que a nossa: as cidades são grandes, e fortificadas até ao céu: ali vimos os filhos dos Enacins.

29. E eu disse-vos: Não tenhais medo e não os temais:

30. o Senhor Deus, que é o vosso guia, ele mesmo combaterá por vós, como fez no Egipto à vista de todos.

31. No deserto (tu mesmo o viste) o Senhor teu Deus te levou por todo o caminho, por onde andaste, como um homem costuma levar o seu filhinho, até que chegásseis a este lugar.

32. E nem ainda assim acreditastes no Senhor vosso Deus,

33. o qual vos precedeu no caminho, e designou o lugar onde devíeis assentar as tendas, mostrando-vos o caminho de noite com o fogo, de dia com a coluna de nuvem.

34. Tendo o Senhor ouvido as vossas murmurações, irado jurou, dizendo:

35. Nenhum dos homens desta péssima geração verá aquela boa terra, que eu com juramento prometi a vossas pais,

36. excepto Caleb, filho de Jefone. Este vê-la-á, e eu lhe darei a ele e a seus filhos a terra, que ele calcou, porque seguiu o Senhor.

37. Nem é para admirar esta indignação contra o povo, quando o Senhor, irado também contra mim por causa de vós, disse: Nem tu entrarás lá,

38. mas em teu lugar entrará Josué, filho de Nun, teu ministro: exorta-o e anima-o, e ele dividirá por sorte a terra a Israel.

39. As vossas crianças, de quem dissestes que seriam levadas cativas, e os vossos filhos, que hoje (ainda) ignoram a diferença entre o bem e o mal, estes entrarão, a eles darei a terra, e a possuirão.

40. Mas vós voltai para trás, e ide para o deserto pelo caminho do mar Vermelho.

41. Respondestes-me: Nós pecamos contra o Senhor: subiremos e combateremos, como o Senhor nosso Deus mandou. E, quando vós armados marcháveis para o monte,

42. o Senhor disse-me: Dize-lhes: Não subais nem pelejeis, porque eu não estou convosco, para que não sucumbais diante dos vossos inimigos.

43. Eu falei-vos, e não me ouvistes, mas, opondo-vos ao mandado do Senhor, inchados de soberba, subistes ao monte.

44. Tendo saído então o Amorreu, que habitava sobre os montes, e indo ao vosso encontro, perseguiu-vos como as abelhas costumam perseguir, e retalhou-vos desde Seir até Horma.

45. Como, depois de terdes voltado, chorásseis diante do Senhor, de não vos ouviu, nem se quis dobrar aos vossos rogos.

46. Por isso ficastes muito tempo em Cadesbarne.





“O amor nada mais é do que o brilho de Deus nos homens”. São Padre Pio de Pietrelcina