1. Se se levantar no meio de ti um profeta, ou alguém que diga que teve um sonho, se predisser algum sinal ou prodígio

2. suceder o que ele anunciou, e te disser: Vamos, sigamos os deuses estranhos, que não conheces, e sirvá-mo-los,

3. não ouvirás as palavras de tal profeta ou sonhador, porque o Senhor Vosso Deus vos põe à prova, para se tomar manifesto se o amais ou não de todo o vosso coração e de toda a vossa alma.

4. Segui o Senhor vosso Deus, temei-o, guardai os seus mandamentos e ouvi a sua voz; a ele servireis, a ele vos unireis.

5. Aquele profeta, ou sonhador será posto à morte, porque vos falou pala vos afastar do Senhor vosso Deus, que vos tirou da terra do Egipto, e vos resgatou da casa da escravidão, (falando-te) pala te desviar do caminho que o Senhor teu Deus te ordenou. Assim tirarás o mal do meio de ti.

6. Se o teu irmão, filho de tua mãe, ou teu filho ou tua filha ou tua mulher que repousa sobre o teu seio, ou o amigo, a quem amas como à tua alma, te quiser persuadir, dizendo-te em segredo: Vamos e sirvamos a deuses estranhos desconhecidos de ti e de teus pais,

7. (deuses de qualquer) dos povos, que estão à tua volta, quer perto quer longe, desde uma extremidade da terra até à outra —

8. não cedas ao que te diz, nem o ouças, nem teus olhos lhe perdoem, de modo que tenhas compaixão dele e o encubras,

9. mas logo o denunciarás (aos juízes); seja a tua mão a primeira contra ele, para o matar, e depois a mão de todo o povo.

10. Morrerá coberto de pedras, porque quis apartar-te do Senhor teu Deus, que te tirou da terra do Egipto, da casa da servidão.

11. Assim todo o Israel, ouvindo isto temerá fazer coisa semelhante a esta.

12. Se em uma das tuas cidades, que o Senhor teu Deus te há-de dar para habitação, ouvires alguns que dizem:

13. Pessoas malvadas saíram do meio de ti e andam a perverter os habitantes da sua cidade, dizendo: Vamos, e sirvamos aos deuses estranhos, que vós não conheceis —

14. informa-te com solicitude e diligência, e, averiguada a verdade do facto, se achares ser certo o que se disse, se efectivamente se cometeu uma tal abominação,

15. imediatamente farás passar à espada os habitantes daquela cidade, e destruí-la-ás assim como tudo o que há nela, até os gados.

16. Juntarás também no meio das suas praças todos os móveis que nela se acharem, e queimá-los-ás juntamente com a cidade, de maneira que consumas tudo em honra do Senhor teu Deus: será um perpétuo montão de ruínas, não Será mais reedificada.

17. Não se te pegue às mãos nada deste anátema, para que o Senhor aplaque a ira do seu furor, se compadeça de ti, e te multiplique como jurou a teus pais, (ver nota)

18. enquanto tu ouvires a voz do Senhor teu Deus, guardando todos os seus preceitos, que eu te prescrevo hoje, fazendo o que é agradável aos olhos do Senhor teu Deus.





“Todas as pessoas que escolhem a melhor parte (viver em Cristo) devem passar pelas dores de Cristo; algumas mais, algumas menos…” São Padre Pio de Pietrelcina