1. Lembra-te do teu Criador nos dias da tua juventude, antes que venham os dias maus e cheguem os anos, de que tu dirás: Esta idade não me agrada;

2. antes que se escureça o sol, e a luz, e a lua, e as estrelas, e voltem as nuvens depois da chuva;

3. quando os guardas de tua casa começarem a tremer, e os homens fortes a vergar, quando as que moem deixarem de moer por serem poucas e as que vêem pelas janelas principiarem a cobrir-se de trevas;

4. quando se fecharem as portas sobre a rua, quando enfraquecer a voz do moinho, quando se calar a voz do pássaro e emudecerem as canções.

5. Nessa altura (da vida) terão medo também (de subir) aos lugares altos, terão sobressaltos no caminho. A amendoeira florescerá, o gafanhoto engordará, e a alcaparra perderá as suas propriedades, porque o homem irá para a 'casa da sua eternidade, enquanto os carpidores percorrem as ruas.

6. (Lembra-te do teu Criador) antes que se quebre o cordão de prata e se despedace a lâmpada de oiro, e se parta o cântaro sobre a fonte, e se desfaça a roda sobre a cisterna,

7. e o pó volte à terra donde saiu, e o espírito volte para Deus que o deu.

8. Vaidade de vaidade, disse o Eclesiaste, e tudo é vaidade.

9. O Eclesiaste. além de ser um sábio, ensinou a ciência ao povo; estudou, investigou e compôs sentenças.

10. Aplicou-se a encontrar palavras agradáveis e a escrever correctamente palavras de verdade.

11. As palavras dos sábios são como aguilhões, como cravos profundamente pregados, que, por meio do conselho dos mestres, nos foram comunicados pelo único pastor (que é Deus).

12. Não busques, pois, meu filho, mais coisa alguma além destas (verdades). Não se põe termo em multiplicar os livros, e a meditação freqüente é aflição da carne. (ver nota)

13. Ouçamos todos juntos o fim deste discurso: Teme a Deus e observa os seus mandamentos, porque isso é o homem todo.

14. (Lembremo-nos que) Deus fará dar contas no seu juízo de todas as faltas, mesmo ocultas, de todo o bem e mal que se tiver feito.





“Que Nossa Mãe do Céu tenha piedade de nós e com um olhar maternal levante-nos, purifique-nos e eleve-nos a Deus.” São Padre Pio de Pietrelcina