1. Por isto se espantou o meu coração, e (como que) se moveu do seu lugar.

2. Ouvi, ouvi a sua voz terrível, o som que sai da sua boca.

3. Ele o espalha na imensidão dos céus, e a sua luz chega às extremidades da terra.

4. Depois (do relâmpago) ruge o trovão, ribomba com a sua voz majestosa; nada pode deter os raios, quando for ouvida a sua voz.

5. Deus troveja maravilhosamente com a sua voz, ele faz coisas grandes e impenetráveis.

6. Ele manda à neve que caia sobre a terra, e às chuvas copiosas, que sejam fortes.

7. Ele põe um selo sobre a mão de todos os homens, para que cada um conheça as suas obras.

8. A fera mete-se no seu esconderijo, e fica na sua cova.

9. Do austro sai a tempestade, e o frio do setentrião.

10. O gelo forma-se ao sopro de Deus, e depois derramam-se as águas em abundância.

11. Carrega de vapores as nuvens, e as nuvens (com relâmpagos) espalham a sua luz,

12. em todas as direções, girando por onde quer que as conduz a vontade daquele que as governa, executando tudo quanto ele lhes manda sobre a face de toda a terra,

13. quer para castigo do mundo, quer para seu beneficio.

14. Ouve, Job, estas coisas: pára e considera as maravilhas de Deus.

15. Sabes tu porventura como ele as opera, como faz brilhar o relâmpago nas suas nuvens?

16. Porventura conheces como se equilibram no ar as nuvens, e os prodígios daquele que tudo sabe?

17. Como é que as tuas vestes se aquecem, quando o vento do meio-dia sopra sobre a terra?

18. Formaste tu porventura juntamente com ele os céus, que são tão sólidos como um espelho de bronze!

19. (Se é assim) mostra-nos o que lhe poderemos dizer, porque nós, envolvidos em trevas, não sabemos.

20. Quem lhe referirá o que eu digo? Se um homem se atrever a falar, ficará oprimido.

21. Agora (os homens) não vêem a luz, (porque) o ar repentinamente se condensa em nuvens; mas (daqui a um instante, já poderão ver, porque) um vento que passa as dissipará.

22. Do setentrião vem áureo resplendor, e Deus veste-se de terrível majestade.

23. Não podemos alcançar o Omnipotente: ele é grande em fortaleza, em equidade, em sua justiça, não responde a ninguém.

24. Por isso os homens o temerão! Ele não olha para os que se julgam sábios.





“Desapegue-se daquilo que não é de Deus e não leva a Deus”. São Padre Pio de Pietrelcina