1. Job respondeu assim:

2. Que auxílio deste a um fraco! Como sustentaste o braço do que não tem força!

3. Que bem aconselhaste um ignorante! Que sabedoria demonstraste!

4. A quem quiseste tu ensinar? Que espírito falou pela tua boca?

5. Até os mortos tremem debaixo da terra, os mares e os que neles moram.

6. Aberto está o inferno diante dele (Deus), e o abismo da perdição não tem nenhum véu.

7. Ele é que estende o setentrião sobre o vácuo, e o que suspende a terra sobre o nada.

8. Ele é o que prende as águas nas suas nuvens, e as nuvens não se rasgam com o seu peso.

9. Ele esconde a vista do seu trono, espalhando sobre ele as suas nuvens.

10. Pôs em roda limites às águas, até aos confins entre a luz e as trevas. (ver nota)

11. As colunas do céu estremecem, aterram-se às suas ameaças.

12. Com a sua fortaleza levanta os mares, com a sua sabedoria doma o monstro.

13. O seu espirito adornou os céus, e a sua mão produziu a cobra tortuosa.

14. Eis que tudo isto não é senão uma (pequena) parte das suas obras, e, se apenas temos ouvido um leve sussurro da sua palavra, quem poderá compreender o trovão da sua grandeza?





“Nunca vá se deitar sem antes examinar a sua consciência sobre o dia que passou. Enderece todos os seus pensamentos a Deus, consagre-lhe todo o seu ser e também todos os seus irmãos. Ofereça à glória de Deus o repouso que você vai iniciar e não esqueça do seu Anjo da Guarda que está sempre com você.” São Padre Pio de Pietrelcina