1. Sede, pois, imitadores de Deus, como filhos muito amados.

2. Andai no amor, a exemplo de Cristo, que nos amou e se entregou a si mesmo por nós a Deus, como oferenda e sacrifício de suave odor.

3. Nem sequer se nomeie entre vós a fornicação ou qualquer impureza ou avareza, como convém a santos;

4. nem conversas torpes, nem loucas, nem chocarrices, que são coisas inconvenientes, mas antes (saiam da vossa boca) ações de graças (a Deus).

5. Com efeito, sabei-o bem, nenhum fornicador ou impudico ou avaro, o qual é um idólatra (do dinheiro), terá herança no reino de Cristo e de Deus.

6. Ninguém vos seduza com palavras vãs, porque por estas desordens vem a ira de Deus sobre os filhos rebeldes.

7. Não queirais, pois, ter comunicação com eles.

8. Outrora éreis trevas, mas agora sois luz no Senhor. Andai como filhos da luz,

9. porque o fruto da luz consiste em toda a espécie de bondade, de justiça e de verdade.

10. Examinando o que é agradável a Deus,

11. não tomeis parte nas obras infrutuosas (dos filhos) das trevas, mas antes condenai-as.

12. Porque as coisas que eles fazem em secreto, vergonha é até dizê-las.

13. Mas todas as coisas condenadas são postas a descoberto pela luz, e tudo o que é manifestado torna-se luz.

14. Por isso (a Escritura) diz: Desperta, tu que dormes (no sono do pecado); levanta-te dentre os mortos, e Cristo te alumiará (com a sua graça) (Is. 26, 19).

15. Cuidai, pois, Irmãos, em andar com prudência, não como insensatos,

16. mas como circunspectos. Aproveitai o tempo, pois que os dias são maus. (ver nota)

17. Portanto não sejais imprudentes, mas considerai qual a vontade do Senhor.

18. Não vos embriagueis com vinho, no qual está a luxúria, mas enchei-vos do Espírito Santo,

19. recitando entre vós salmos, hinos e canções espirituais, cantando e salmodiando ao Senhor com todo o vosso coração,

20. dando sempre graças a Deus e Pai, por tudo, em nome de Nosso Senhor Jesus Cristo.

21. Sede submissos uns aos outros no temor de Cristo.

22. As mulheres sejam sujeitas a seus maridos, como ao Senhor,

23. porque o marido é cabeça da mulher, como Cristo é cabeça da Igreja, seu corpo, do qual ele é o Salvador.

24. Assim como a Igreja está sujeita a Cristo, assim o estejam também as mulheres a seus maridos em tudo (o que não é contra a lei de Deus).

25. Maridos, amai as vossas mulheres, como também Cristo amou a Igreja e por ela se entregou a si mesmo,

26. para a santificar, purificando-a no batismo da água pela palavra,

27. para apresentar a si mesmo esta Igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga ou coisa semelhante, mas santa e imaculada.

28. Do mesmo modo os maridos devem amar as suas mulheres, como ao seu próprio corpo. O que ama a sua mulher, ama-se a si mesmo.

29. Com efeito, ninguém aborreceu jamais a sua própria carne, mas nutre-a e cuida dela, como também Cristo o faz à Igreja,

30. porque somos membros do seu corpo (místico).

31. Por isso deixará o homem seu pai e sua mãe e se unirá a sua mulher; e serão dois numa só carne (Gn. 2, 24). (ver nota)

32. Grande mistério é este; eu o entendo em relação a Cristo e à Igreja.

33. Por isso também cada um de vós (a exemplo de Cristo, que ama a sua Igreja) ame a sua mulher como a si mesmo, e a mulher respeite a seu marido.





“É sempre necessário ir para a frente, nunca para trás, na vida espiritual. O barco que pára em vez de ir adiante é empurrado para trás pelo vento.” São Padre Pio de Pietrelcina