1. Depois disto, aconteceu que dois eunucos, o copeiro do rei do Egito e o padeiro, pecaram contra o seu senhor.

2. Faraó, irado contra eles (um era chefe dos copeiros, e outro dos padeiros)

3. mandou-os meter no cárcere do chefe da guarda, no qual estava também preso José.

4. O guarda do cárcere entregou-os a José que também os servia. Estiveram um certo tempo, ali, encarcerados.

5. Ambos, numa noite, tiveram um sonho, que, por sua interpretação, se referia a eles.

6. Tendo ido José junto deles, pela manhã, e vendo-os tristes,

7. interrogou-os: Por que razão está hoje o vosso semblante mais triste que de costume?

8. Eles responderam: Tivemos um sonho, e não há quem no-lo interprete. José disse-lhes: Porventura não pertence a Deus a interpretação? Contai-me o que vistes.

9. O copeiro-mor foi o primeiro que contou o seu sonho: Eu via diante de mim uma cepa,

10. na qual havia três varas, crescer pouco a pouco em gomos, e, depois das flores, amadurecerem as uvas.

11. (Eu tinha) a taça de Faraó na minha mão; tomei as uvas, espremi-as na taça, que tinha na mão, e apresentei de beber a Faraó.

12. José respondeu: A interpretação do sonho é esta: As três varas são três dias ainda (que aqui estarás),

13. depois dos quais se lembrará Faraó dos teus serviços e te restituirá ao antigo cargo: tu lhe apresentarás a taça conforme o teu oficio, como costumavas fazer antes.

14. Sòmente lembra-te de mim e usa para comigo de compaixão, quando fores feliz; solicita a Faraó que me tire deste cárcere,

15. porque, por fraude, fui tirado da terra dos Hebreus, e, estando inocente, fui lançado nesta prisão.

16. Vendo o padeiro-mor que (José) tinha interpretado sabiamente o sonho, disse: Também eu tive um sonho: (parecia-me) ter três cestos de farinha sobre a minha cabeça,

17. e que, no cesto que estava mais alto, levava todos os manjares, que a arte de padeiro pode preparar, e que as aves comiam dele.

18. José respondeu: A interpretação do sonho é esta: Os três cestos são três dias ainda (que te restam),

19. depois dos quais Faraó mandará tirar-te a cabeça, te suspenderá em uma forca, e as aves devorarão as tuas carnes.

20. (Com efeito) três dias depois, era o dia do nascimento de Faraó, o qual, dando um grande banquete aos seus criados, se lembrou à mesa do copeiro-mór e do padeiro-mór.

21. Restituiu um ao seu lugar, para lhe ministrar a taça,

22. e mandou suspender o outro num patíbulo, pelo que foi comprovada a verdade do intérprete.

23. Não obstante sucederem-lhe prôsperamente as coisas, o copeiro-mór esqueceu-se do seu intérprete.





“Que Nossa Senhora nos obtenha o amor à cruz, aos sofrimentos e às dores.” São Padre Pio de Pietrelcina