1. Levantou-se em lugar dele seu filho Judas, que tinha o sobrenome de Macabeu.

2. Todos os seus irmãos o ajudavam, assim como todos aqueles que se tinham unido a seu pai, e pelejavam com alegria em defesa de Israel.

3. Dilatou a glória do seu povo, revestiu-se de couraça como um gigante, cingiu-se com as suas armas e travou combates, cobrindo todo o acampamento com a sua espada.

4. Tornou-se semelhante a um leão nas suas acções, a um leãozinho que ruge sobre a presa.

5. Perseguiu os maus, buscando-os por toda a parte, e queimou os que perturbavam o seu povo.

6. Os seus inimigos retiraram-se pelo temor que lhe tinham, todos os obreiros da iniquidade se turbaram, e a sua mão conduziu pròsperamente a salvação (do povo).

7. Exasperou muitos reis, mas alegrou Jacob, e a sua memória será eternamente bem-dita.

8. Percorreu as cidades de Judá, lançou fora delas os ímpios e apartou a ira (de Deus) de cima de Israel.

9. Tornou-se célebre até às extremidades da terra, e reuniu os que estavam a ponto de perecer.

10. (Neste tempo) Apolónio juntou as nações e levantou da Samaria um grande exército para pelejar contra Israel

11. Judas soube-o, saiu-lhe ao encontro, derrotou-o e matou-o; muitos (inimigos) caíram feridos, e o resto fugiu.

12. Tomou os despojos deles e a espada de Apolónio, com a qual, daí por diante, pelejava sempre.

13. Seron, general do exército da Síria, ouviu dizer que Judas tinha reunido uma (grande) multidão, congregado consigo gente fiel, que conduzia ao combate.

14. Disse: Alcançarei grande reputação e ficarei com grande glória no meu reino, combatendo Judas e os que estão com ele, que desprezam as ordens do rei.

15. Preparou-se, pois, para a guerra. Um forte exército de ímpios subiu com ele, servindo-lhe de auxílio, para tomarem vingança dos filhos de Israel.

16. Quando avançaram até Betoron, Judas saiu-lhes ao encontro com pouca gente.

17. Os seus companheiros, logo que viram marchar contra eles o exército inimigo, disseram a Judas: Como poderemos nós, sendo tão poucos e vindo fatigados do Jejum de hoje, pelejar contra um tão poderoso exército?

18. Judas disse-lhes; É coisa fácil virem a cair os muitos nas mãos dos poucos; pois, para o Deus do céu, não há diferença entre salvar com um grande número ou com um pequeno,

19. porque a vitória na guerra não depende da grandeza dos exércitos, mas da força que vem do céu.

20. Eles vêm contra nós com uma grande multidão de gente soberba e insolente, para nos perderem a nós, às nossas mulheres e aos nossos filhos, e para se enriquecerem com os nossos despojos,

21. mas nós havemos de pelejar pelas nossas vidas e pelas nossas leis.

22. O mesmo Senhor quebrará todos os seus esforços diante da nossa face; por isso não temais.

23. Logo que cessou de falar, lançou-se Judas de repente sobre eles, e foi derrotado Seron com o seu exército.

24. Judas perseguiu-o na descida de Betoron Até à planície. Morreram deles (Sírios) oitocentos homens; os outros fugiram para o país dos Filisteus.

25. Então o terror e o medo, que Infundiam Judas e os seus irmãos, espalharam-se por todas as nações circunvizinhas;

26. a fama do seu nome chegou até ao rei, e todos os povos falavam das batalhas de Judas.

27. Logo que o rei Antioco ouviu estas novas, concebeu grande ira e mandou reunir todas as tropas do seu reino, de que formou um exército poderosíssimo.

28. Abriu o seu erário e deu no exército o soldo de um ano, mandando-lhes que estivessem prestes para tudo.

29. Mas viu que lhe faltava o dinheiro de seus tesouros e que rendiam pouco os tributos do país (de Judá), por causa das discórdias e misérias que ele mesmo tinha ocasionado, querendo abolir as leis que estavam em uso desde os tempos antigos.

30. Temeu, portanto, não ter, como uma ou duas vezes antes acontecera, para os gastos e donativos, que anteriormente fazia com mão larga, e em que tinha excedido os reis seus predecessores.

31. Consternado em extremo no seu interior, resolveu ir à Pérsia, a recolher os tributos daquelas províncias e ajuntar muito dinheiro.

32. Deixou Lísias, homem nobre da família real, para que tivesse cuidado dos negócios do reino, desde o rio Eufrates até aos confins do Egipto,

33. e para que cuidasse da educação de seu filho Antioco, até ele voltar.

34. Confiou-lhe metade do exército, com os elefantes, e deu-lhe as suas ordens acerca de tudo, particularmente sobre o que dizia respeito aos habitantes da Judeia e de Jerusalém:

35. mandou-lhe que enviasse contra eles um exército, para destruir e exterminar o poder de Israel e os restos de Jerusalém, para apagar deste lugar até a sua memória,

36. e que estabelecesse no seu território habitantes doutras nações, repartindo por sorte as suas terras.

37. O rei tomou a outra metade do exército, que lhe restava, e partiu de Antioquia, capital do seu reino, no ano cento e quarenta e sete; passou o rio Eufrates e atravessou as províncias superiores.

38. Lísias escolheu Ptolomeu, filho de Dorimeno, e Nicanor e Górgias, que eram chefes valorosos entre os amigos do rei,

39. e enviou com eles quarenta mil homens a pé e sete mil cavaleiros, para que fossem à terra de Judá e a assolassem, conforme a ordem do rei.

40. Eles, pois, marcharam com todas as suas tropas e chegaram lá, acampando na planície do território de Emaús.

41. Quando os mercadores das províncias vizinhas ouviram a noticia da chegada deles, tomaram muita prata, muito ouro e criados, e foram ao acampamento, com o fim de comprarem os filhos de Israel para escravos. Os exércitos da Síria se ajuntaram a eles, como também os de outras nações.

42. Então Judas e seus irmãos, vendo que os males se tinham multiplicado e que os exércitos se aproximavam das suas fronteiras, e tendo noticia das ordens que o rei tinha dado para destruir e exterminar o povo,

43. disseram uns para os outros: Levantemos o nosso povo do seu abatimento e pelejemos pela nossa nação e pelo santuário.

44. Fez-se a convocação de toda a gente, a fim de se prepararem para a peleja e a fim de fazerem oração (ao Senhor) e implorarem a sua misericórdia ,e piedade.

45. Ora Jerusalém não estava então habitada, mas parecia um deserto: entre seus filhos nenhum havia que entrasse e saísse dela; o santuário estava pisado aos pés; os filhos dos estrangeiros ocupavam a fortaleza, a qual servia de habitação aos gentios; foi desterrada de Jacob toda a alegria, não se ouvindo já nem a flauta nem a harpa.

46. Eles, pois, juntaram-se e foram para Masfa, que está defronte de Jerusalém, porque outrora havia em Masfa um lugar de oração para Israel.

47. Jejuaram aquele dia, vestiram-se de cilícios, puseram cinza sobre a sua cabeça e rasgaram as suas vestes.

48. Abriram o livro da lei, para o consultar, assim como fazem os gentios com as imagens dos seus falsos deuses.

49. Trouxeram os ornamentos sacerdotais, as primícias e os dízimos, e fizeram vir os nazarenos, que tinham cumprido o tempo (do seu voto);

50. depois gritaram em alta voz para o céu, dizendo: Que havemos de fazer nós destas coisas, e para onde havemos de conduzir estes homens?

51. O teu santuário foi pisado aos pés e manchado; os teus sacerdotes estão em luto e em humilhação

52. juntaram-se as nações contra nós para nos destruírem; tu sabes (bem) os seus desígnios contra nós.

53. Como poderemos subsistir diante da sua face, se tu, ó Deus, nos não assistires?

54. Então fizeram retinir as trombetas com grande estrondo.

55. Depois disto Judas nomeou chefes do povo; (chefes) de mil homens, de cem, de cinqüenta e de dez.

56. E disse aos que acabavam de edificar casas, de receber mulheres, de plantar vinhas, e aos que eram tímidos, que voltassem para suas casas, conforme a lei.

57. Feito isto, levantaram o acampamento e foram acampar perto de Emaús, do lado do meio-dia.

58. Judas disse-lhes: Preparai-vos, sede homens de valor e estai prontos para amanha, de manhã, pelejardes contra estas nações, que se juntaram contra nós para nos destruírem e às nossas coisas santas,

59. porque melhor nos é morrer em combate, do que ver os males do nosso povo e do nosso santuário.

60. Mas cumpra-se o que for vontade (de Deus) no céu.





“Que o Espírito Santo guie a sua inteligência, faça-o descobrir a verdade escondida na Sagrada Escritura e inflame a sua vontade para praticá-la.” São Padre Pio de Pietrelcina