1. A mão do Senhor veio sobre mim, e o Senhor levou-me. em espírito, e deixou-me no meio dum campo que estava cheio de ossos.

2. Fez-me dar uma volta em roda deles; eram muito numerosos estendidos sobre a superfície do campo, e todos completamente secos.

3. Disse-me (O Senhor): Filho de homem, porventura (julgas que) estes ossos poderão reviver? Respondi-lhe: Senhor Deus, tu o sabes.

4. Ele disse-me: Profetiza acerca destes ossos. Dir-lhes-ás; Ossos secos, ouvi a palavra do Senhor.

5. Assim fala o Senhor Deus a estes ossos: Eis que vou infundir em vós o espírito, e vivereis.

6. Porei sobre vós nervos, farei vir carnes sobre vós, cobrir-vos-ei de pele. dar-vos-ei espírito, e revivereis e sabereis que eu sou o Senhor.

7. Eu, pois, profetizei, como me tinha sido mandado. Ora, enquanto profetizava ouviu-se um ruído, depois fez-se uma agitação e os ossos aproximaram-se uns dos outros.

8. Olhei e vi que se haviam formado sobre eles nervos, e carnes para os revestir, e que a pele se havia estendido por cima. Mas não tinham espirito (ou vida).

9. Então disse-me o Senhor: Profetiza ao espírito, profetiza, filho de homem, dize ao espírito; Assim fala o Senhor Deus: Espírito, vem dos quatro ventos, e sopra sobre estes mortos, para que revivam.

10. Profetizei, pois, como o Senhor me tinha ordenado, e o espírito entrou neles, que reviveram e se puseram de pé: grande, enorme exército.

11. Disse-me o Senhor: Filho de homem, estes ossos são toda a casa de Israel. Eles dizem: Os nossos ossos tornaram-se secos, a nossa esperança sumiu-se, estamos perdidos!

12. Profetiza, pois, dize-lhes: Assim fala o Senhor Deus: Povo meu, vou abrir os vossos túmulos tirar-vos dos vossos sepulcros e introduzir-vos na terra de Israel.

13. Sabereis, povo meu, que sou o Senhor quando eu abrir os vossos sepulcros, e vos tirar dos vossos túmulos

14. e infundir o meu espírito em vós para reviverdes, e vos fizer repousar sobre a vossa terra; sabereis que eu, o Senhor, o disse e o fiz oráculo do Senhor Deus.

15. Foi-me dirigida a palavra do Senhor, nestes termos:

16. Filho de homem, toma um pedaço de tábua e escreve sobre ela: (A favor de) Judá e (a favor dos) filhos de Israel, seus companheiros. Toma outro pedaço de tábua e escreve nela: (Por) José, lenho de Efraim e (por) toda a casa de Israel sua associada.

17. Depois junta estes dois pedaços de tábua um ao outro, para os unir, de modo que fiquem a ser na tua mão um só pedaço de tábua.

18. Quando os filhos do teu povo te falarem, dizendo: Não nos explicarás o que queres dizer com isso?

19. responder-lhes-ás: Assim fala o Senhor Deus: Vou tomar o lenho de José, que está na mão de Efraim, e as tribos de Israel, que lhe estão unidas: pô-las-ei juntas com o lenho de Judá, fá-las-ei juntar num só lenho, (ou cetro) e serão um só lenho na minha mão.

20. Terás na tua mão, diante de seus olhos, estes dois pedaços de tábua, sobre que escreveres.

21. Dir-lhes-ás: Assim fala o Senhor Deus: Vou tomar os filhos de Israel do meio das nações para onde foram, juntá-los de todas as partes e torná-los a trazer para a sua terra;

22. formarei deles uma só nação, na terra, sobre os montes de Israel, e será um só o rei que os governará a todos: nunca mais formarão duas nações, não se dividirão para o futuro em dois reinos.

23. Não se mancharão mais com os seus ídolos, nem com as suas abominações. nem com todas as suas iniquidades; tirá- -los-ei salvos de todas as iniquidades que cometeram, purificá-los-ei; serão o meu povo, e eu serei o seu Deus.

24. O meu servo Davide reinará sobre eles; será um só o pastor de todos eles; observarão as minhas leis, guardarão os meus preceitos e praticá-los-ão.

25. Habitarão sobre a terra que dei ao meu servo Jacob, na qual vossos pais habitaram; habitarão nela, eles e os seus filhos e os filhos dos seus filhos, para sempre; o meu servo Davide será para sempre o seu príncipe.

26. Farei com eles uma aliança de paz; a minha aliança com eles será eterna; estabelecê-los-ei (sòlidamente), multiplicá-los-ei e porei para sempre o meu santuário no meio deles.

27. O meu tabernáculo estará entre eles; serei o seu Deus. e eles serão o meu povo.

28. E as nações saberão que eu sou o Senhor, o santificador de Israel, quando o meu santuário estiver para sempre no meio deles.





“Nossa Senhora recebeu pela inefável bondade de Jesus a força de suportar até o fim as provações do seu amor. Que você também possa encontrar a força de perseverar com o Senhor até o Calvário!” São Padre Pio de Pietrelcina