1. Foi-me dirigida a palavra do Senhor, nestes termos;

2. E tu, filho de homem, não julgarás, não julgarás (Jerusalém) a cidade do sangue?

3. Mostra-lhe todas as suas abominações. Dirás: Assim fala o Senhor Deus: Esta é a cidade que derrama o sangue no meio dela para que depressa chegue o dia da sua destruição, e a que faz ídolos para se manchar.

4. Tu pecaste pelo sangue que por ti foi derramado; ficaste manchada pelos ídolos que fabricaste; apressaste os teus dias (de castigo), chegaste ao termo dos teus anos; por isso fiz de ti o opróbrio das nações e o ludibrio de todas as terras,

5. Os povos vizinhos e os povos distantes escarnecerão de ti, cidade de nome conspurcado, repleta de desordens.

6. Eis que os príncipes de Israel fiam-se na força do seu braço, para derramarem o sangue, no meio de ti.

7. Enchem de afrontas no meio de ti o pai e a mãe, maltratam o estrangeiro no meio de ti, oprimem no teu recinto o órfão e a viúva.

8. Desprezaste o meu santuário e profanaste os meus sábados.

9. No meio de ti há homens denunciadores que fazem derramar sangue, em ti realizam-se banquetes (idolátricos) sobre os montes, cometem-se infâmias.

10. Dentro de ti descobre-se a nudez do próprio pai; dentro de ti ultraja-se a mulher na ocasião do seu mênstruo;

11. um comete abominações com a mulher do seu próximo, outro corrompe com um horrível incesto a sua nora, um outro faz violência à própria irmã, filha de seu pai.

12. Recebem-se presentes no meio de ti para derramar o sangue; tu recebes usura ou mais do que o emprestado, despojas violentamente o teu próximo, esqueces-te de mim, diz o Senhor Deus.

13. Por isso bati as mãos (em sinal de horror), ao ver as tuas pilhagens e o sangue derramado no meio de ti.

14. Porventura estará firme o teu coração, ou aguentar-se-ão as tuas mãos nos dias em que eu for contra ti? Eu, o Senhor, o disse e o farei.

15. Espalhar-te-ei por entre as nações, deitar-te-ei ao vento por diversas terras e farei cessar em ti a tua impureza,

16. e novamente tomarei conta de ti, à vista das gentes, e tu saberás que eu sou o Senhor,

17. Foi-me dirigida a palavra do Senhor nestes termos

18. Filho de homem, a casa de Israel tornou-se para mim em escória; todos eles são como o cobre, o estanho, o ferro e o chumbo no meio da fornalha; tornaram-se como escórias da prata. (ver nota)

19. Por cuja causa isto diz o Senhor Deus: Porque vos tornastes todos em escória, por isso eis que vou juntar-vos no meio de Jerusalém.

20. Como se juntam a prata, o cobre, o estanho, o ferro e o chumbo no meio da fornalha, e se acende nela o fogo para os fundir, assim vos juntarei no meu furor e na minha ira, lançar-vos-ei à fornalha para vos derreter.

21. Juntar-vos-ei e abrasar-vos-ei nas chamas do meu furor, para vos fazer derreter no meio de Jerusalém.

22. Como a prata se funde no meio da fornalha, assim vós no meio desta cidade; então sabereis que eu, o .Senhor, derramei a minha indignação sobre vós.

23. Foi-me dirigida a palavra do Senhor nestes termos:

24. Filho de homem, dize a Jerusalém: Tu és uma terra imunda, que não foi regada pelas chuvas no dia do furor.

25. Os seus príncipes conjuram no meio dela, devoram as pessoas como um leão que ruge e que arrebata a sua presa, apoderam-se de bens e tesouros. multiplicam as viúvas no meio dela.

26. Os seus sacerdotes desprezam a minha lei, profanam o meu santuário; não distinguem entre o santo e o profano, não ensinam a distinguir o puro do impuro, apartam os seus olhos dos meus sábados: sou profanado no meio deles,

27. Os seus chefes, no meio dela, são como lobos que despedaçam a sua presa, que derramara sangue, fazem perecer vidas, para arrebatar os bens.

28. Os seus profetas rebocam as paredes com barro solto; têm inanes visões, oráculos enganosos. Dizem: Assim fala o Senhor Deus quando o Senhor não falou.

29. O povo do país entrega-se à violência e à rapina; oprime o pobre e o necessitado, vexa o estrangeiro com injustiças.

30. Busquei entre eles um homem que reconstruísse um muro e se pusesse na brecha, diante de mim, em favor desta terra, para eu a não destruir, e não o encontrei.

31. Por isso derramei a minha indignação sobre eles, consumi-os no fogo da minha ira. fiz que o seu (mau) proceder recaísse sobre as suas cabeças, diz o Senhor Deus.





“Faltar com a caridade¨¦ como ferir a pupila dos olhos de Deus.” São Padre Pio de Pietrelcina