1. Assim, fala o Senhor: Desce à casa do rei de Judá e fala-lhe nestes termos:

2. Ouve a palavra do Senhor, ó rei de Judá, que te sentas sobre o trono de Davide, tu e os teus servos e o teu povo, que entrais por estas portas.

3. Assim fala o Senhor: Cumpri o direito e a justiça, livrai o oprimido da mão do opressor, não maltrateis o estrangeiro, nem o órfão, nem a viúva, não os oprimais injustamente, não derrameis sangue inocente neste lugar.

4. Se verdadeiramente procederdes conforme o que vos digo, entrarão pelas portas desta casa reis herdeiros do trono de Davide, levados em carros e cavalos, com os seus servos e o seu povo.

5. Mas, se não ouvirdes estas palavras, juro por mim mesmo, diz o Senhor, que esta casa será convertida num deserto (ou ruína).

6. Porque assim fala o Senhor acerca da casa do rei de Judá: Tu eras para mim como um Galaad, como o cimo do Líbano! Pois farei de ti um deserto, uma solidão.

7. E destinarei contra ti destruidores, cada um com as suas armas: cortarão os teus cedros escolhidos e os arrojarão ao fogo.

8. Passarão muitas gentes por esta cidade, dizendo uns aos outros: Por que tratou Deus assim esta grande cidade?

9. Ser-lhes-á respondido: É porque abandonaram a aliança do Senhor seu Deus, porque adoraram deuses estranhos e os serviram.

10. Não choreis o morto (rei Josias), nem tomeis dó por ele; chorai antes aquele que parte (o rei Joacaz), porque não voltará mais (do cativeiro), não verá mais a terra onde nasceu.

11. Porque isto diz o Senhor, a respeito de Selum, filho de Josias, rei de Judá, que reinou em lugar de seu pai Josias e que saiu deste lugar: Não tornará cá mais,

12. mas morrerá no lugar, para onde o transferi; não verá jamais esta terra.

13. Ai daquele que edifica a sua casa com a injustiça, e os seus galões com a iniquidade; que obriga a trabalhar de graça o seu próximo, que não lhe paga o salário;

14. que diz: Edificarei para mim uma casa espaçosa, magníficos salões, de amplas janelas, com tectos de cedro, pintados de vermelho!

15. És, porventura, rei para rivalizar com outros no emprego do cedro? Porventura teu pai (o piedoso Josias), não comeu e bebeu e foi feliz, praticando a equidade e a justiça?

16. Julgou a causa do pobre e do indigente para bem seu. Não é isto conhecer-me, diz o Senhor?

17. Mas os teus olhos e coração sòmente buscam o teu interesse e derramar sangue inocente, praticar opressão e violência.

18. Portanto assim fala o Senhor a Joaquim, filho de Josias, rei de Judá: Não o lamentarão (dizendo): Ai irmão! Ai irmã! Não o chorarão clamando: Ai Senhor! Ai Majestade!

19. A sua sepultura será como a do asno; será arrastado e lançado fora das portas de Jerusalém.

20. Sobe ao Líbano e clama; em Basan levanta a tua voz, grita do alto do monte de Abarim, porque todos os teus amigos foram despedaçados.

21. Falei-te no tempo da tua abundância, mas disseste: Não ouvirei. Tem sido este o teu proceder desde a tua mocidade: não escutas a minha voz.

22. Todos os teus pastores, o vento os levará a pastar, e os teus amigos irão para o cativeiro; então te cobrirás de confusão e vergonha, por causa de toda a tua malícia.

23. Tu que tens o teu assento no Líbano e fazes o teu ninho nos seus cedros, como gemerás quando te vierem as dores, dores como de mulher que está de parto!

24. (Juro) pela minha vida, diz o Senhor, que ainda que Jeconias, filho de Joaquim, rei de Judá, fosse um anel na minha mão direita, eu o arrancaria dela.

25. Eu te entregarei na mão dos que procuram tirar-te a vida, na mão daqueles que te fazem tremer, na mão de Nabucodonosor, rei de Babilônia, e na mão dos Caldeus.

26. Enviar-te-ei a ti e a tua mãe (Noesta), que te deu à luz, a uma terra estranha, em que não nascestes, e aí morrereis.

27. E à terra (da Judeia), a que aspiram ardentemente voltar, não tornarão.

28. Acaso este homem, Jeconias, é um utensílio vil e quebrado? Acaso é um objecto indesejável? Por que foram rejeitados, ele e a sua linhagem, e arrojados para uma terra que não conheciam? (ver nota)

29. Terra, terra, terra, ouve a palavra o Senhor!

30. Eis o que diz o Senhor: Inscrevei este homem (nos registos genealógicos dos reis, desta maneira): Varão sem sucessores, com os dias repletos de desastres. Com efeito não sairá da sua linhagem varão que se sente sobre o trono de Davide, que venha a reinar sobre Judá.





“Caminhe com alegria e com o coração o mais sincero e aberto que puder. E quando não conseguir manter esta santa alegria, ao menos não perca nunca o valor e a confiança em Deus.” São Padre Pio de Pietrelcina