1. No primeiro dia do terceiro mês, depois da saída dos Israelitas da terra do Egipto, chegaram ao deserto de Sinai.

2. Tendo partido de Rafidim, e chegando ao deserto de Sinai, acamparam naquele mesmo lugar, e Israel levantou aí as suas tendas defrontes do monte.

3. Moisés subiu (para ir falar) a Deus e o Senhor o chamou do alto do monte, dizendo: Dirás estas coisas à casa de Jacob e anunciarás aos filhos de Israel:

4. Vós mesmos vistes o que eu fiz aos Egípcios, de que modo vos trouxe sobre asas de águia, e vos tomei para mim. (ver nota)

5. Se, portanto, ouvirdes a minha voz e observardes a minha aliança, sereis para mim a porção escolhida dentre todos os povos, porque toda a terra é minha.

6. Sereis para mim um reino sacerdotal e uma nação santa. Estas são as palavras que dirás aos filhos de Israel.

7. Moisés foi, e, convocados os anciães do povo expôs tudo o que o Senhor tinha mandado.

8. Todo o povo respondeu a uma voz: Faremos tudo o que o Senhor disse. E Moisés, tendo referido ao Senhor as palavras do povo,

9. o Senhor disse-lhe: Brevemente virei a ti na escuridão duma nuvem, para que o povo me ouça quando te falo, e te creia para sempre. Moisés, pois, referiu as palavras do povo ao Senhor,

10. o qual lhe disse: Vai ter com o povo, e santifica-o hoje e amanhã. Que lavem as suas vestes

11. e estejam preparados para o terceiro dia, porque, no terceiro dia, o Senhor descerá à vista de todo o povo sobre o monte Sinai.

12. Tu fixarás em roda limites ao povo, dizendo; Guardai-vos de subir ao monte, nem toqueis nos seus limites; todo o que tocar o monte será punido de morte.

13. Mão alguma o tocará, mas (quem o tocar) será apedrejado ou trespassado com setas: quer seja uma besta, quer seja um homem, não viverá: quando começar a soar a trombeta, então subam ao monte. (ver nota)

14. Moisés desceu do monte para o povo e o santificou. Depois de terem lavado as suas vestes,

15. disse-lhes: Estai preparados para o terceiro dia, e não vos chegueis a mulher alguma.

16. Quando, ao terceiro dia, raiava a manhã, começaram a ouvir-se trovões, fuzilaram relâmpagos, uma nuvem muito espessa cobriu o monte, e o som duma trombeta atroava muito forte: o povo que estava no acampamento tremia.

17. Quando Moisés os conduziu fora do acampamento (para irem) ao encontro de Deus, pararam nas faldas do monte.

18. Todo o monte Sinai fumegava, porque o Senhor tinha descido sobre ele no meio de fogo, e dele, como duma fornalha, se elevava fumo, e todo o monte tremia fortemente.

19. O som da trombeta ia aumentando pouco a pouco, e se espalhava mais ao longe. Moisés falava, e Deus respondia-lhe com uma voz.

20. O Senhor, pois, desceu sobre o monte Sinai, no cimo mesmo do monte, e chamou Moisés ao mais alto dele. Tendo lá subido,

21. (o Senhor) disse-lhe: Desce e proíbe expressamente ao povo que atravesse os limites marcados, para se aproximar do Senhor e o ver, não suceda que pereça um grande número deles.

22. Os sacerdotes também que se aproximam do Senhor, santifiquem-se para que ele os não fira (de morte).

23. Moisés disse ao Senhor: O povo não poderá subir ao monte Sinai, visto que tu intimaste e ordenaste, dizendo: Põe limites ao redor do monte, e santificai-o.

24. O Senhor disse-lhe: Vai, desce, e (em seguida) subirás tu, e Aarão contigo: os sacerdotes, porém, e o povo não ultrapassem os limites, nem subam para o Senhor, não suceda que ele os mate.

25. Moisés desceu ao povo, e referiu-lhes tudo.





“Para que se preocupar com o caminho pelo qual Jesus quer que você chegue à pátria celeste – pelo deserto ou pelo campo – quando tanto por um como por outro se chegará da mesma forma à beatitude eterna?” São Padre Pio de Pietrelcina