1. Cântico das subidas. Levanto os meus olhos para ti (ó Deus), que habitas nos céus.

2. Vede que, assim como os olhos dos servos estão fixos nas mãos dos seus senhores, como os olhos da escrava nas mãos de sua senhora, assim os nossos olhos estão fixos no Senhor nosso Deus, até que tenha misericórdia de nós.

3. Tem misericórdia de nós, Senhor, tem misericórdia de nós, porque estamos, em extremo, fartos de desprezo;

4. a nossa alma está muito farta de ser o objecto de escárnio dos ricos, de desprezo dos soberbos.





“Quando o dia seguinte chegar, ele também será chamado de hoje e, então, você pensará nele. Tenha sempre muita confiança na Divina Providência.” São Padre Pio de Pietrelcina