1. De Davide. Não te irrites por causa dos malfeitores, nem tenhas inveja dos que praticam a iniquidade, (ver nota)

2. pois como feno depressa cairão, e, como a erva verde, logo murcharão.

3. Espera no Senhor, e pratica o bem, para que habites a terra, e gozes de segurança.

4. Põe as tuas delícias no Senhor, e te concederá o que o teu coração deseja.

5. Encomenda ao Senhor o teu caminho, espera nele, e ele agirá.

6. E fará brilhar como lume a tua justiça, e o teu direito como o (sol do) meio-dia.

7. Descansa no Senhor, e espera nele. Não te exasperes por causa do que prospera no seu caminho, por causa do homem que maquina males.

8. Guarda-te da ira, e deixa o furor; Não te exasperes: isso só seria para mal.

9. Com efeito, os que cometem o mal serão exterminados, mas os que esperam no Senhor, esses possuirão a terra.

10. Ainda um pouco, e não mais existirá o ímpio; se buscares o seu lugar, não o acharás.

11. Mas os mansos possuirão a terra, e deleitar-se-ão na abundância da paz.

12. O ímpio maquina males contra o justo e range os dentes contra ele.

13. O Senhor zomba dele, porque vê que há-de chegar o seu dia.

14. Os ímpios desembainham a espada e retesam o seu arco, para abaterem o desgraçado e o pobre, para trucidarem os que seguem caminho recto.

15. A sua espada traspassarão seu próprio coração, e serão quebrados os seus arcos. Mais vale o pouco ao justo, que as muitas riquezas aos ímpios,

17. porque os braços dos pecadores serão quebrados, aos justos, porém, sustenta-os o Senhor,

18. O Senhor cuida da vida dos bons, e a herança deles será eterna.

19. Não serão confundidos no tempo do infortúnio, e serão fartos nos dias de fome.

20. Os ímpios, ao contrário, perecerão, os inimigos do Senhor murcharão como o adorno dos prados, dissipar-se-ão como o fumo.

21. O pecador pede emprestado e não paga; o justo, porém, é compassivo e dá (ao necessitado).

22. Em realidade, os que (o Senhor) abençoar, possuirão a terra, e os que amaldiçoar, serão exterminados.

23. Os passos do homem (justo) são firmados pelo Senhor, e é-lhe grato o seu caminho.

24. Ainda que caia, não ficará prostrado, porque o Senhor o toma pela mão.

25. Fui menino e já sou velho, e nunca vi o justo desamparado, nem a sua descendência mendigando pão.

26. Sempre compassivo e empresta, e a sua descendência será abençoada.

27. Desvia-te do mal e faz o bem a fim de que permaneças para sempre.

28. O Senhor ama a justiça e não desampara os seus santos; os perversos serão exterminados, e a sua descendência eliminada.

29. Os justos possuirão a terra, e habitarão sobre ela para sempre.

30. A boca dos justos anuncia a sabedoria, a sua língua proclama o direito.

31. A lei do seu Deus está no seu coração, e não vacilam os seus passos (no caminho do Senhor).

32. O pecador observa o justo, e procura como há-de dar-lhe a morte.

33. Mas o Senhor não o abandonará nas suas mãos, nem o condenará, quando for julgado.

34. Confia no Senhor e guarda o seu caminho, e ele te exaltará para que possuas a terra; verás com satisfação o extermínio dos ímpios.

35. Vi o ímpio arrogante, dilatando-se como cedro frondoso.

36. Passei (dai a pouco), e já não existia; busquei-o, e não foi encontrado. (ver nota)

37. Observa o honesto, considera o justo: pois há posteridade para o homem pacífico.

38. Os pecadores porém serão todos aniquilados, a posteridade dos ímpios será eliminada.

39. A salvação dos justos vem do Senhor; ele é o seu refúgio no tempo da tribulação.

40. O Senhor os ajuda e os livra; livra-os dos ímpios e os protege, porque recorrem a ele.





“Todas as graças que pedimos no nome de Jesus são concedidas pelo Pai eterno.” São Padre Pio de Pietrelcina