1. Ao mestre do coro. Segundo a melodia de "Não destruas..." Salmo. De Asaf. Cântico.

2. Nós te exaltamos, Senhor, nós te exaltamos, louvamos o teu nome, narramos as tuas maravilhas.

3. "Quando eu tiver fixado o tempo, julgarei com justiça (todas as coisas).

4. Embora a terra trema, e todos os que a habitam, fui eu quem deu firmeza às suas colunas,

5. Digo aos insolentes: "Não sejais insolentes", e aos ímpios: "Não levanteis a vossa fronte soberba."

6. Não levanteis com insolência a vossa fronte contra o Altíssimo, não digais protérvias contra Deus.

7. Certamente nem do oriente nem do ocidente, nem do deserto nem dos montes (vos virá o auxilio).

8. Deus é que é o juiz: a este humilha, e àquele exalta.

9. Porque na mão do Senhor há um cálice, que espuma com vinho, cheio de (amarga) mistura: "dá a beber dele; sorverão até às fezes, beberão todos os ímpios da terra."

10. Eu, porém, exultarei sempre, cantarei salmos ao Deus de Jacob.

11. E quebrarei todas as forças dos ímpios; será exaltada a fronte dos justos.





“Devo fazer somente a vontade de Deus e, se lhe agrado, o restante não conta.” São Padre Pio de Pietrelcina